sicnot

Perfil

Desporto

Rossi espera lutar pelo título do MotoGP em igualdade de circunstâncias com Lorenzo

O piloto italiano Valentino Rossi, atual líder do Mundial de MotoGP, mostrou-se esta quarta-feira confiante de poder lutar pelo título mundial no domingo, no Grande Prémio da Comunidade Valenciana, em igualdade de condições com o espanhol Jorge Lorenzo.

O espanhol e o italiano vão discutir o título mundial em Valência. (Arquivo)

O espanhol e o italiano vão discutir o título mundial em Valência. (Arquivo)

© Marcelo del Pozo / Reuters

"Ainda estou à espera da decisão do TAS, mas espero poder correr um grande prémio normal, onde lutarei pelo título, em igualdade de condições com o Jorge", disse Rossi, em declarações disponibilizadas pela sua equipa, a Yahama.

O italiano encontra-se a aguardar a resolução sobre o recurso que apresentou, a 30 de outubro, perante o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) contra a decisão de castiga-lo com três pontos de penalização na sua carta, pelo incidente que protagonizou com o espanhol Marc Márquez no GP da Malásia, o que o relega para o último lugar da grelha de partida de Valência.

"Será um fim de semana muito intenso e também muito importante. O meu objetivo é trabalhar o melhor possível, juntamente com a minha equipa, e obter o máximo de cada sessão de treinos para apresentar-me na corrida de domingo com tudo o necessário para dar o melhor possível", completou.

'Il Dottore', líder do mundial de MotoGP, com sete pontos de vantagem sobre Jorge Lorenzo (Yamaha), foi condenado a partir do último lugar da grelha no GP da Comunidade Valenciana, 18.ª e última etapa do campeonato, por ter provocado a queda do espanhol Marc Márquez na Malásia.

A direção da corrida puniu o piloto da Yamaha com três pontos de penalização por ter tocado com o pé na moto de Márquez (Honda), campeão em título, quando ambos lutavam pelo terceiro lugar.

Rossi, que já tinha um ponto de penalização, por condução irresponsável no Grande Prémio de São Marino, viu aumentar o número de pontos de penalização na sequência do incidente com o espanhol e foi punido com a saída do último lugar na prova seguinte.

Lusa

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagas as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Presidente da Câmara de Nova Iorque confirma "atentado terrorista falhado"
    0:29
  • Israel volta a bombardear posições do Hamas em Gaza

    Mundo

    O exército israelita voltou a bombardear esta segunda-feira posições do movimento Hamas na Faixa de Gaza em resposta ao lançamento de projéteis em direção a Israel pelas milícias palestinianas, informou um comunicado militar.

  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.