sicnot

Perfil

Desporto

Tribunal romeno concede liberdade condicional a Popescu

Um tribunal romeno concedeu esta quarta-feira liberdade condicional a Gheorghe Popescu, depois de o antigo futebolista internacional romeno ter cumprido uma pena de prisão de um ano e oito meses por fraude fiscal e branqueamento de capitais.

Popescu foi condenado, em conjunto com sete outras pessoas ligadas ao futebol romeno, por crimes cometidos entre 1999 e 2005 relativos a transferências de jogadores. (Arquivo)

Popescu foi condenado, em conjunto com sete outras pessoas ligadas ao futebol romeno, por crimes cometidos entre 1999 e 2005 relativos a transferências de jogadores. (Arquivo)

© Reuters Photographer / Reuters

O juiz considerou que o tempo de prisão efetiva cumprido por Popescu, que foi condenado em março de 2014 a uma pena de três anos e um mês, "foi suficiente para reeducar o condenado", até porque escreveu vários livros durante o período em que esteve encarcerado.

O sistema penal romeno prevê reduções até 30 dias de prisão por cada livro escrito durante o período de cumprimento da pena, o que leva muitos presos a escreverem vários livros.

Popescu foi condenado, em conjunto com sete outras pessoas ligadas ao futebol romeno, por crimes cometidos entre 1999 e 2005 relativos a transferências de jogadores, que, segundo a sentença, custaram ao Fisco um milhão de euros e aos clubes envolvidos perto de sete milhões.

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.