sicnot

Perfil

Desporto

Villas-Boas considera apuramento do Zenit "importante" para o futebol russo

O treinador português André Villas-Boas afirmou que o apuramento do Zenit para os oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol foi "muito importante para o futebol russo".

"Estou muito satisfeito com esta qualificação, muito importante para o Zenit, para o futebol russo e que melhora o seu coeficiente no âmbito da UEFA", afirmou o técnico, logo após a vitória em Lyon, por 2-0, em jogo da quarta jornada do Grupo H.

Assumindo que o objetivo da sua equipa, na partida disputada em França, era "jogar no contra-ataque", Villas-Boas realçou o facto de o clube russo ter tido, afinal, mais posse de bola que o adversário.

"Fomos mais eficazes na finalização, pois as duas equipas dispuseram de oportunidades de golo", realçando ainda o facto de o Lyon ter "disparado" à baliza 23 vezes.

Segundo Villas-Boas, "a eficácia foi a chave do jogo" e o Zenit foi "realista" na sua abordagem à partida.

Dzyuba marcou, aos 25 e 58 minutos, os dois golos do triunfo em França, que teve Luís Neto e Danny no 'onze', mantendo a equipa russa como a única só com triunfos na presente edição da 'Champions'.

O Zenit junta-se ao Real Madrid e ao Manchester City no lote de três equipas já apuradas para os oitavos de final.

Lusa

  • Fogo em Setúbal dominado
    2:31

    País

    O incêndio que deflagrou na terça-feira em Setúbal está dominado. As chamas chegaram a ameaçar as casas, o que obrigou à retirada de cerca de 500 pessoas das habitações, como medida de precaução. Também o Hotel do Sado teve de ser evacuado.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.