sicnot

Perfil

Desporto

Sporting de Braga joga em Marselha sob protesto após furto de chuteiras

O Sporting de Braga vai disputar o jogo de hoje da Liga Europa de futebol diante do Marselha sob protesto, devido ao furto das chuteiras de que foi alvo no Velódrome, o estádio da equipa francesa.

SEBASTIEN NOGIER

Fonte oficial do clube minhoto disse à Lusa que a equipa treinada por Paulo Fonseca vai "jogar, mas sob protesto", e informou ainda que o Sporting de Braga está a providenciar chuteiras de três marcas distintas, mas, como em Marselha não há capacidade de resposta para tal, elas chegarão, "em aviões privados", de outras partes de França para as terem a tempo do jogo.

A mesma fonte revelou ainda que a polícia científica gaulesa esteve no Velódrome e "confirmou que não houve arrombamento dos balneários" onde ficou guardado o material desportivo do Sporting de Braga.

A UEFA confirmou, entretanto, a realização do jogo: "Confirmamos o sucedido. Os dois clubes estão a trabalhar em conjunto para encontrar uma solução, por exemplo substituir as chuteiras. O jogo vai ocorrer como marcado, às 19:00 [locais, 18:00 em Lisboa]", disse à agência Lusa fonte oficial da UEFA.

As chuteiras de todos os jogadores de futebol do Sporting de Braga foram furtadas do balneário do Estádio Velódrome, em Marselha.

Segundo a mesma fonte bracarense, o Sporting de Braga realizou na quarta-feira o habitual treino de adaptação ao relvado e, no final, rumou ao hotel onde está instalado, deixando no balneário que lhe foi destinado no recinto marselhês, "e que foi trancado", os diversos equipamentos, conforme prática corrente nas competições europeias.

Hoje de manhã, quando alguns responsáveis bracarenses se deslocaram ao estádio para a normal reunião com elementos da UEFA, os técnicos de equipamento do clube minhoto depararam-se com o furto de todas as chuteiras dos 20 jogadores convocados.

"Estamos a falar de dois, três pares de chuteiras por jogador. A única solução, na impossibilidade de mandar vir de Braga, seria ir comprar novas", com todos os riscos de lesões que o uso de chuteiras novas implica para os jogadores, explicou à Lusa.

O jogo entre Marselha e Sporting de Braga, da quarta ronda do grupo F da Liga Europa, está marcado para as 18:00.

Lusa

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.