sicnot

Perfil

Desporto

Rúben Neves chamado para render Moutinho na Seleção Nacional

Rúben Neves, médio do FC Porto, foi esta segunda-feira chamado à seleção portuguesa de futebol para ocupar o lugar deixado vago por João Moutinho, que foi dispensado devido a lesão, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Devido à ausência de Moutinho nos encontros particulares com Rússia e Luxemburgo, o selecionador Fernando Santos optou por chamar o estreante Rúben Neves, que estava com a seleção de sub-21.

Devido à ausência de Moutinho nos encontros particulares com Rússia e Luxemburgo, o selecionador Fernando Santos optou por chamar o estreante Rúben Neves, que estava com a seleção de sub-21.

Paulo Duarte / AP

O jogador do Mónaco até foi um dos primeiros jogadores a chegar à concentração da seleção nacional, na noite de hoje, numa unidade hoteleira de Cascais, mas acabou por ser dispensado, devido a um problema no tornozelo direito.

"O médio do Mónaco foi observado e a Unidade Saúde e Performance da FPF concluiu que o jogador não poderia ser utilizado nos dois jogos de preparação para o Euro2016", lê-se no site oficial da FPF.

Devido à ausência de Moutinho nos encontros particulares com Rússia e Luxemburgo, o selecionador Fernando Santos optou por chamar o estreante Rúben Neves, que estava com a seleção de sub-21.

O médio do FC Porto, juntamente com os restantes 22 jogadores chamados pelo selecionador nacional, deverá participar do treino na terça-feira, que está agendado para as 10:30, no Estádio Nacional, em Oeiras. O apronto será antecedido de um conferência de imprensa com um ou mais jogadores, também no Jamor.

Portugal, que assegurou a presença no Europeu do próximo ano após ter vencido o Grupo I de qualificação, defronta a Rússia no próximo sábado, 14 de novembro, em Krasnodar, e três dias depois desloca-se ao Luxemburgo, naqueles que serão os dois últimos jogos da formação lusa em 2015.

Lusa

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".

  • O regresso a casa depois do incêndio no Sardoal
    2:43
  • Cerca de 20 mil portugueses vivem em Barcelona
    1:44