sicnot

Perfil

Desporto

COI suspende Lamine Diack de membro honorário

O Comité Olímpico Internacional anunciou esta terça-feira que suspende Lamine Diack, membro honorário da instituição e antigo presidente da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF), que é acusado na justiça francesa de corrupção passiva e branqueamento agravado.

O dirigente senegalês, de 82 anos, esteve nos comandos da IAAF durante 15 anos, saindo em agosto passado. (Arquivo)

O dirigente senegalês, de 82 anos, esteve nos comandos da IAAF durante 15 anos, saindo em agosto passado. (Arquivo)

© Jason Lee / Reuters

"O comité executivo do COI decidiu hoje à tarde seguir a proposta do comité de ética e suspender provisoriamente Lamine Diack", refere o comunicado tornado público.

O dirigente senegalês, de 82 anos, esteve nos comandos da IAAF durante 15 anos, saindo em agosto passado. Viria a ser investigado por corrupção passiva e branqueamento agravado, já que alegadamente recebeu dinheiro para encobrir os casos de doping do atletismo russo.

O conselheiro jurídico de Diack, o advogado Habib Cissé, de 44 anos, também foi constituído arguido, mas apenas por corrupção passiva, tal como o médico francês Gabriel Dollé, principal responsável pela luta antidoping na IAAF até junho do ano passado.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.