sicnot

Perfil

Desporto

Federação alemã quer que Beckenbauer diga o que sabe sobre Mundial2006

O vice-presidente da Federação Alemã de Futebol (DFB) Rainer Koch disse que é tempo de o ex-futebolista Franz Beckenbauer, presidente do comité organizador do Mundial2006, falar sobre as alegadas irregularidades na atribuição do torneio.

Beckenbauer, que presidiu ao comité organizador do Mundial2006, negou a compra de votos para que a prova fosse atribuída à Alemanha, apesar de a DFB ter reconhecido que efetuou um pagamento de 6,7 milhões de euros à FIFA, mas que não estaria relacionado com o torneio. (Arquivo)

Beckenbauer, que presidiu ao comité organizador do Mundial2006, negou a compra de votos para que a prova fosse atribuída à Alemanha, apesar de a DFB ter reconhecido que efetuou um pagamento de 6,7 milhões de euros à FIFA, mas que não estaria relacionado com o torneio. (Arquivo)

Matthias Schrader / AP

"Vamos fazer tudo no sentido de obter uma resposta para a seguinte questão: o que se passou no processo de atribuição [à Alemanha] do Mundial2006", disse Koch, que assumiu conjuntamente com Reinhard Rauball a liderança da DFB, na sequência da demissão do presidente, Wolfgang Niersbach, na segunda-feira.

O ministro alemão do Interior e do Desporto, Thomas de Maizière, disse esperar "uma contribuição de todos os que possam contribuir para o esclarecimento" da questão, que é "do interesse do futebol e do desporto alemão".

Niersbach demitiu-se na segunda-feira, após uma reunião da cúpula da federação alemã, devido ao escândalo motivado por uma série de irregularidades relacionadas com a atribuição e organização do Mundial2006.

O escândalo surgiu em outubro, na sequência de denúncia da revista Der Spiegel sobre presumíveis subornos para a Alemanha conquistar a organização do Mundial de 2006, mas decisivas foram as notícias posteriores sobre evasão fiscal.

A revista revelou que que o comité de candidatura alemão, em que tinha então assento Wolfgang Niersbach, criou um 'saco azul' que usou para comprar votos visando ganhar a organização da prova realizada há nove anos.

Beckenbauer, que presidiu ao comité organizador do Mundial2006, negou a compra de votos para que a prova fosse atribuída à Alemanha, apesar de a DFB ter reconhecido que efetuou um pagamento de 6,7 milhões de euros à FIFA, mas que não estaria relacionado com o torneio.

Na votação, que decorreu no ano de 2000, a Alemanha ganhou o direito de organizar o Campeonato do Mundo por uma vantagem de um voto, tendo conquistado 12, contra os 11 da África do Sul, após a abstenção do neozelandês Charles Dempsey.

Lusa

  • O perfil do novo herói do surf português
    3:43
  • "Temos de melhorar o sistema de prevenção e combate dos incêndios"
    18:07

    País

    O ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias, desta quinta-feira. Em análise esteve o chumbo do PCP na criação de um banco nacional de terras, a reforma da floresta em Portugal, as falhas no sistema de comunicação do SIRESP, a lei da rolha nos bombeiros, a seca no país e ainda a pesca da sardinha, que poderá vir a ser proibida durante 15 anos. 

    Entrevista SIC Notícias

  • CGTP acusa PT de ilegalidades no dia da greve
    0:46

    Economia

    A CGTP pede a intervenção do Governo na PT. Esta quinta-feira, na SIC Notícias, Arménio Carlos acusou a empresa de estar a cometer mais uma ilegalidade, ao ter requisitado trabalhadores para cumprir serviços mínimos uma semana antes do permitido por lei.

  • Altice responde a António Costa
    1:33

    Economia

    A Altice respondeu ao Governo, na sequência das críticas de António Costa, lamentando que Portugal não reconheça a importância dos investimentos que o grupo faz no país. A dona da PT inaugurou esta quinta-feira um novo call center em Vieira do Minho e, na sexta-feira, está marcada uma greve geral dos trabalhadores da PT.

  • Protesto dos enfermeiros é "ilegal"
    2:37
  • O que resta do navio de salvamento mais famoso de Portugal?
    15:26

    Aqui há História

    Os baixios da barra do Tejo já foram cemitério de centenas de embarcações. Uma delas foi o Patrão Lopes, o navio de salvamento que saía para o mar quando todos fugiam das tempestades. Foram cinco dias em agonia até naufragar no Bugio, num caso que acabou na barra do tribunal. 80 anos depois, a SIC mergulhou no Patrão Lopes porque "Aqui Há História".

  • Sismo de magnitude 6.9 na Turquia

    Mundo

    Um forte sismo com magnitude 6.9 na escala de Richter fez-se sentir esta quinta-feira a sul da cidade turca de Bodrum. A informação foi avançada pela agência norte-americana de Geologia.