sicnot

Perfil

Desporto

FC Porto regressa aos treinos com oito jogadores da equipa B

O plantel do FC Porto retomou esta quarta-feira os treinos, no Olival, após o gozo de dois dias de folga, reforçado com oito jogadores da equipa B, para colmatar a ausência de nove internacionais.

O FC Porto volta a treinar pelas 10:30 horas de quinta-feira, no Olival, em Vila Nova de Gaia, com uma sessão que terá os primeiros 15 minutos abertos à comunicação social. (Arquivo)

O FC Porto volta a treinar pelas 10:30 horas de quinta-feira, no Olival, em Vila Nova de Gaia, com uma sessão que terá os primeiros 15 minutos abertos à comunicação social. (Arquivo)

© Baz Ratner / Reuters

Víctor García, Omar Govea, Graça, Rodrigo, Pité, Ismael, Chidozie e Fede Varela foram os jogadores do plantel da B chamados pelo treinador Julen Lopetegui aos trabalhos da equipa principal.

Lopetegui supriu assim a ausência dos internacionais Danilo Pereira, Rúben Neves e André André (Portugal), Casillas (Espanha), Herrera, Layún e Corona (México), Aboubakar (Camarões) e Maxi Pereira (Uruguai), bem como dos lesionados Maicon, Brahimi e Sérgio Oliveira.

De acordo com a nota publicada no sítio dos 'dragões', o defesa brasileiro Maicon e o avançado argelino Brahimi limitaram-se a realizar trabalho condicionado e ginásio, enquanto o médio português Sérgio Oliveira efetuou tratamento a um traumatismo no pé direito.

O FC Porto volta a treinar pelas 10:30 horas de quinta-feira, no Olival, em Vila Nova de Gaia, com uma sessão que terá os primeiros 15 minutos abertos à comunicação social.

Lusa

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
  • Trump diz que Obamacare vai "colapsar"

    Mundo

    O Presidente norte-americano tentou desvalorizar a derrota política sofrida na sexta-feira no Congresso, ao desistir da revogação da lei de saúde pública do seu antecessor, conhecida como Obamacare, afirmando que esta vai colapsar por si mesma.