sicnot

Perfil

Desporto

Guarda-redes húngaro morre aos 32 anos

O antigo guarda-redes húngaro Marton Fulop, que fez grande parte da sua carreira no futebol inglês, morreu esta quinta-feira, com 32 anos, devido a um cancro, revelou a imprensa local.

Fulop, que foi 24 vezes internacional pela Hungria, abandonou o futebol em 2013, devido a doença, e nunca mais regressou ao futebol profissional. (Arquivo)

Fulop, que foi 24 vezes internacional pela Hungria, abandonou o futebol em 2013, devido a doença, e nunca mais regressou ao futebol profissional. (Arquivo)

© Toby Melville / Reuters

Fulop, que foi 24 vezes internacional pela Hungria, abandonou o futebol em 2013, devido a doença, e nunca mais regressou ao futebol profissional.

Formado nas escolas do MTK Budapeste, o guardião ingressou aos 21 anos no Tottenham e acabou por representar quase uma dezena de clubes ingleses, incluindo Manchester City, Sunderland, Leicester City e Stoke City.

Antes de abandonar o futebol, Fulop estava ligado ao Asteras Tripolis, da Grécia.

Lusa

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.