sicnot

Perfil

Desporto

Mario Balotelli foi operado e vai parar quatro semanas

O futebolista internacional italiano Mario Balotelli, que regressou esta época ao AC Milan, por empréstimo do Liverpool, foi esta quarta-feira operado a uma pubalgia e deverá estar de baixa durante quatro semanas, anunciou o clube transalpino.

O avançado italiano poderá regressar aos relvados na 17.ª jornada, agendada para 20 de dezembro.

O avançado italiano poderá regressar aos relvados na 17.ª jornada, agendada para 20 de dezembro.

© Stefano Rellandini / Reuters

"Mario Balotelli foi operado em Munique. A cirurgia foi um sucesso e a duração da convalescença está estimada em cerca de quatro semanas, se não houver complicações", refere a nota do AC Milan.

Assim, o avançado italiano poderá regressar aos relvados na 17.ª jornada, agendada para 20 de dezembro e que antecede a pausa para natal e ano novo.

O jogador tem sentido problemas físicos, mas os responsáveis clínicos ainda esperaram algum tempo de forma a evitar a cirurgia, numa época em que não realizou mais de quatro jogos pelo AC Milan, o último a 27 de setembro, na derrota com o Génova (1-0).

"Vou jogar mais rápido do que pensam", disse o jogador na sua conta na rede social Instagram.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.