sicnot

Perfil

Desporto

Presidente da federação chilena demite-se no âmbito do escândalo de corrupção da FIFA

O presidente da Federação Chilena de Futebol (FFC), Sergio Jadue, apresentou esta quarta-feira a sua demissão, anunciou publicamente este organismo, que considerou insatisfatórias as explicações sobre a sua alegada implicação no escândalo mundial de corrupção em torno da FIFA.

"A direção da FFC decidiu unanimemente aceitar a demissão do senhor Jadue (na imagem)", anunciou o presidente interino Jaime Baeza. (Arquivo)

"A direção da FFC decidiu unanimemente aceitar a demissão do senhor Jadue (na imagem)", anunciou o presidente interino Jaime Baeza. (Arquivo)

Jorge Saenz / AP

"A direção da FFC decidiu unanimemente aceitar a demissão do senhor Jadue", anunciou o presidente interino Jaime Baeza, em conferência de imprensa, e revelou que irão ser marcadas eleições brevemente para se encontrar um sucessor para Sergio Jadue.

A maioria dos órgãos de comunicação chilenos divulgou hoje que Jadue, que viajou para os Estados Unidos juntamente com a família para passar, segundo ele, umas férias durante seis meses, irá participar num programa de proteção a testemunhas da justiça norte-americana no âmbito de um ampla investigação sobre corrupção na FIFA.

Jaime Baeza revelou, ainda, que na semana passada a FFC solicitou a Jadue uma reunião extraordinária e urgente para que ele pudesse esclarecer dúvidas em torno de factos que foram objeto de investigação por parte da Justiça norte-americana.

"Essa reunião aconteceu na quinta-feira passada e o senhor Jadue não forneceu nem dissipou as inquietações que levantámos, razão pela qual lhe pedimos que se afastasse para bem da indústria do futebol chileno", revelou Baeza.

O escândalo de corrupção que envolve a FIFA nos últimos meses teve um impacto mundial e afetou a maioria dos dirigentes da Confederação Sul-americana de Futebol (Conmebol) e as respetivas dez federações.

Lusa

  • João Galamba deixa de ser porta-voz do PS

    País

    João Galamba vai deixar de ser porta-voz do PS e de integrar a comissão permanente do partido. A nova porta-voz dos socialistas vai ser Maria Antónia Almeida Santos, que já integrava a comissão independente, órgão de direção política do PS.

  • Mariano Rajoy não vai convocar eleições antecipadas
    1:24

    Mundo

    O governo espanhol está por um fio por causa de um processo de corrupção a envolver dirigentes do PP. O PSOE apresentou uma moção de censura e o Ciudadanos pede eleições antecipadas. O chefe do governo, Mariano Rajoy, já disse que não vai convocar eleições.