sicnot

Perfil

Desporto

Medidas de segurança triplicam para o Barcelona-Roma

As medidas de segurança vão triplicar para o jogo de terça-feira entre os espanhóis do Barcelona e os italianos da AS Roma, para a Liga dos Campeões de futebol, e as autoridades pedem paciência aos adeptos.

Seydou Keita e Luis Suárez lutam pela bola no encontro da 1ª jornada do grupo E da Champions, que terminou empatado a um golo, em Roma.

Seydou Keita e Luis Suárez lutam pela bola no encontro da 1ª jornada do grupo E da Champions, que terminou empatado a um golo, em Roma.

© Tony Gentile / Reuters

O reforço das medidas de segurança surge após os atentados sangrentos de 13 de novembro, em Paris, que causaram pelo menos 13o mortos, entre os quais dois portugueses, reivindicado pelo grupo extremista Estado Islâmico.

Os ataques, perpetrados por pelo menos sete terroristas, que morreram, ocorreram em vários locais da cidade, entre eles uma sala de espetáculos e as imediações do Stade France, onde decorria um jogo de futebol entre as seleções de França e da Alemanha.

A França decretou o estado de emergência e restabeleceu o controlo de fronteiras na sequência daquilo que o Presidente François Hollande classificou como "ataques terroristas sem precedentes no país".

As portas do Camp Nou vão abrir três horas antes do início do jogo e as pessoas vão ser obrigadas a passar por controlos especiais. Algumas das áreas do clube catalão, nomeadamente o museu, vão permanecer fechadas ao público por prevenção.

O Barcelona lidera o Grupo E, com 10 pontos, seguido da Roma (2.º), com cinco. Os italianos somam mais um ponto do que os alemães do Bayer Leverkusen (3.º) e dois do que os bielorrussos do Bate Barisov (4.º).

Lusa

  • "Este é o elefante na sala sobre a saúde!"
    1:43

    País

    Catarina Martins acusa o Governo de estar alinhado com a direita na promoção de negócios privados na área da saúde. O Bloco de Esquerda quer uma nova lei de bases aprovada até ao final da legislatura e arrancou ontem com um ciclo nacional de sessões públicas para defender o Serviço Nacional de Saúde.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05