sicnot

Perfil

Desporto

Benfica pode qualificar-se em Astana para os oitavos da Liga dos Campeões

O Benfica entra hoje em campo na Liga dos Campeões em futebol, com a possibilidade de garantir desde já o apuramento para os oitavos de final da competição, quatro dias depois de perder com o Sporting.

Daniel Ochoa de Olza

A 'Champions' tem sido a exceção, pela positiva, na época do bicampeão português, depois de perder a Supertaça (com o Sporting, 1-0), estar a realizar um campeonato sofrível e a ter sido eliminado na Taça de Portugal, novamente com os 'leões' (2-1 após prolongamento).

Em contraponto surge a Liga dos Campeões, na qual o Benfica lidera o grupo C e pode qualificar-se já para a fase seguinte, se vencer o Astana ou até mesmo perder, se o Galatasaray não conseguir vencer também hoje na sua visita ao Atlético Madrid.

O treinador do Benfica, Rui Vitória, não poderá contar com os titulares Gaitán, castigado, e Luisão, que no sábado sofreu uma fratura no antebraço, além de Nelson Semedo, Salvio ou Fejsa, todos lesionados.

"Queremos que a motivação nesta competição se sobreponha aquilo que não foi tão agradável [o dérbi]. É um jogo completamente diferente, num contexto diferente e no qual queremos selar essa passagem aos oitavos de final", disse na terça-feira Rui Vitória

O jogo com os cazaques tem início marcado para as 21:00 locais (15:00 em Lisboa), com arbitragem do francês Ruddy Buquet.

Na terça-feira, o FC Porto complicou as contas do apuramento para a fase seguinte, ao perder em casa com o Dínamo de Kiev, por 2-0.

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.