sicnot

Perfil

Desporto

FC Barcelona goleia Real Sociedad e reforça liderança em Espanha

O FC Barcelona reforçou hoje a liderança da Liga espanhola de futebol, ao golear em casa a Real Sociedad por 4-0 e somar o sexto triunfo consecutivo na prova, em encontro da 13.ª jornada.

© Albert Gea / Reuters

O trio demolidor constituído por Neymar, Luis Suárez e Lionel Messi voltou a decidir, com o brasileiro a 'bisar' (22 e 53 minutos), o uruguaio a apontar o segundo (41) e o argentino a fechar a contagem (90+1).

Em Nou Camp, o lateral direito 'canarinho' Dani Alves também foi figura na primeira metade, ao fazer as assistências para os dois golos, com o francês Mathieu, que foi lateral esquerdo, a oferecer o 'bis' a Neymar.

Com o 3-0 tão cedo, o 'Barça', que terça-feira tinha goleado a Roma por 6-1, dias após o 4-0 no reduto do Real Madrid, 'desligou', limitando-se a fazer correr o tempo até final.

Aos 81 minutos, o internacional sub-21 luso Bruma entrou nos forasteiros, substituindo Carlos Vela, e, no espaço de três minutos, rematou três vezes com muito perigo.

O jogo não 'podia' acabar, porém, sem o golo de Lionel Messi, que, ainda à procura da melhor forma física, atirou à barra aos 87 minutos e faturou aos 90+1, assistido por Neymar, que há muito procurava assistir o '10'.

O argentino apontou o quarto tento na prova, ao oitavo encontro, estando longe, na lista dos melhores marcadores da prova, dos seus dois companheiros de equipa: lidera Neymar, com 14 tentos, seguido de Suárez, com 12.

Com mais esta goleada -- 14-1 nos últimos três jogos -, o 'Barça' passou a somar 33 pontos, provisoriamente mais sete do que o Atlético de Madrid (recebe ainda hoje o Espanyol) e nove face ao Real Madrid (joga domingo em Eibar).

Lusa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite