sicnot

Perfil

Desporto

Petit "já tinha a decisão tomada" antes do jogo com o Vitória de Guimarães

Petit anunciou hoje a sua demissão de treinador principal do Boavista, referindo que "já tinha a decisão tomada" antes do jogo com o Vitória de Guimarães, da I Liga portuguesa de futebol, que os 'axadrezados' perderam por 2-1.

FERNANDO VELUDO

O técnico compareceu perante ao comunicação social, para a habitual conferência de imprensa, muito depois do jogo ter terminado, e começou por pedir desculpa pelo seu atraso.

"Achei que primeiro devia falar com os meus jogadores, depois aqui com o presidente e com a administração", afirmou Petit, que teve ao seu lado esquerdo o presidente da SAD axadrezada, Álvaro Braga Júnior.

Petit anunciou o adeus: "A partir de hoje, deixo de ser treinador do Boavista. Desejo as maiores felicidades ao Boavista, um clube de que gosto muito e que merece estar na I Liga. Este é o momento de poder sair e que o Boavista continue a ser como é, grande".

Questionado sobre se a demissão ficou a dever-se à derrota com o Vitória de Guimarães, o treinador negou, afirmando que "são coisas pessoais, só".

"Por mais que possa gostar do Boavista, também gosto de mim e achei que era a altura certa de sair. Já tinha falado com o presidente e por isso hoje terminei a minha ligação ao Boavista", disse.

Qualquer que fosse o resultado do jogo com o Vitória, afirmou que "tinha a decisão tomada já há alguns dias"

"Às vezes, uma mudança dá um clique. A equipa tem trabalhado bem, ainda hoje fez mais um grande jogo. Teve a infelicidade do resultado, mas acredito que o grupo que tem e a pessoa que vier possa dar esse clique e o Boavista começar a ganhar", acrescentou.

Petit frisou que sai após servir o Boavista durante "três anos e meio, primeiro como jogador, depois como jogador-treinador, por fim treinador".

"Agradeço ao Boavista tudo o que me deu na minha nova carreira de treinador. Fiz todos os possíveis para ajudar o Boavista. Foram três anos e meio fantásticos", insistiu.

Sobre a contestação de que foi alvo, respondeu que tal "faz parte do futebol".

Quanto ao encontro com o Vitória de Guimarães, considerou que o Boavista realizou "uma grande primeira parte e um grande jogo".

"É pena pelo resultado", completou

Álvaro Braga Júnior, por seu lado, afirmou que "não gostava nada de falar sobre isto".

"Porventura, este é também um momento de reflexão e o momento mais triste da minha já longa vivência no Boavista. É sempre mau ver partir alguém, pior quando também é um amigo. O Petit fez um trabalho notável e o Boavista e os boavisteiros têm que lhe estar agradecidos", considerou Braga Júnior.

O dirigente adiantou que sentiu ao longo da semana, pelo que foi conversando com o técnico, que "este podia ser um desenlace".

"Não o queria e creio que ninguém o queria. Naturalmente, o amigo continua com as portas abertas. Obviamente, o conselho de administração da SAD vai debruçar-se sobre esta questão que tem entre mãos e vai fazê-lo serenamente", terminou Braga Júnior.

Lusa

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.