sicnot

Perfil

Desporto

Nápoles vence Inter Milão e lidera Liga italiana

O Nápoles ascendeu esta segunda-feira à liderança da liga italiana de futebol, ao receber e vencer o Inter de Milão por 2-1, no jogo que fechou a 14ª jornada da prova.

Com a vitória sobre o anterior líder e o empate da Fiorentina, que era segunda, em casa do Sassuolo (1-1), os napolitanos subiram do terceiro ao primeiro lugar, somando 31 pontos.

Com a vitória sobre o anterior líder e o empate da Fiorentina, que era segunda, em casa do Sassuolo (1-1), os napolitanos subiram do terceiro ao primeiro lugar, somando 31 pontos.

© Ciro Luca / Reuters

No estádio San Paolo, frente ao líder do campeonato, a equipa da casa entrou destemida e, aos dois minutos, Callejón assistiu Higuaín para o 1-0.

O avançado argentino assumiu-se como protagonista do grande encontro da 14.ª jornada, 'bisando' 60 minutos depois, num golo com assistência de Albiol.

Reduzido a 10 desde os 44 minutos, devido à expulsão por acumulação de amarelos do japonês Nagatomo, o Inter não desistiu de procurar o empate, diminuindo a diferença por intermédio de Ljajic, aos 67 minutos.

Mas o esforço dos 'nerazzurri' foi infrutífero diante de um Nápoles agarrado à sua nova liderança.

Com a vitória sobre o anterior líder e o empate da Fiorentina, que era segunda, em casa do Sassuolo (1-1), os napolitanos subiram do terceiro ao primeiro lugar, somando 31 pontos, mais um do que o Inter e dois do que a equipa de Paulo Sousa.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.