sicnot

Perfil

Desporto

Erwin Sánchez sem "medo" e confiante num "desafio duro" no Boavista

O novo treinador de futebol do Boavista, o boliviano Erwin Sánchez, afirmou esta quarta-feira não ter "medo de treinar na Europa" e disse acreditar num "desafio duro" ao comando dos 'axadrezados'.

O 'Platini' boliviano, que terminou a sua carreira de treinador precisamente nos axadrezados (2003/2004), representou o Boavista, enquanto jogador, desde a época 1992/1993 até 1997, quando trocou os 'panteras negras' pelo Benfica, regressando no ano seguinte ao Bessa, onde ficou até 2003. (Arquivo)

O 'Platini' boliviano, que terminou a sua carreira de treinador precisamente nos axadrezados (2003/2004), representou o Boavista, enquanto jogador, desde a época 1992/1993 até 1997, quando trocou os 'panteras negras' pelo Benfica, regressando no ano seguinte ao Bessa, onde ficou até 2003. (Arquivo)

SIC

"Não tenho medo [de treinar na Europa], mas sim confiança. Se tivesse medo ficaria aqui na Bolívia, sem menosprezar o que temos feito aqui. Sabemos que [o Boavista] não estão a atravessar um bom período, mas é um bom desafio", assumiu hoje o boliviano, de 46 anos, aos jornalistas que assistiram ao treino do Blooming, naquele país.

O ex-futebolista sublinhou ainda a "oportunidade de voltar a treinar uma equipa em Portugal" e destacou "a grande oportunidade de continuar a abrir novos caminhos no horizonte" da sua carreira.

"Primeiro é um sentimento de alegria, porque o trabalho é reconhecido, e, em segundo lugar, é um sentimento de tristeza, porque está na hora de partir novamente, para um lugar lindo, mas um desafio duro", explicou Sánchez.

O 'Platini' boliviano, que terminou a sua carreira de treinador precisamente nos axadrezados (2003/2004), representou o Boavista, enquanto jogador, desde a época 1992/1993 até 1997, quando trocou os 'panteras negras' pelo Benfica, regressando no ano seguinte ao Bessa, onde ficou até 2003, totalizando 43 golos em 220 partidas pelo clube.

Sánchez rendeu no comando técnico da equipa boavisteira Petit, também ele antigo jogador do Boavista, que anunciou a saída após a derrota caseira (2-1) no passado domingo frente ao Vitória de Guimarães.

Lusa

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC