sicnot

Perfil

Desporto

Erwin Sánchez sem "medo" e confiante num "desafio duro" no Boavista

O novo treinador de futebol do Boavista, o boliviano Erwin Sánchez, afirmou esta quarta-feira não ter "medo de treinar na Europa" e disse acreditar num "desafio duro" ao comando dos 'axadrezados'.

O 'Platini' boliviano, que terminou a sua carreira de treinador precisamente nos axadrezados (2003/2004), representou o Boavista, enquanto jogador, desde a época 1992/1993 até 1997, quando trocou os 'panteras negras' pelo Benfica, regressando no ano seguinte ao Bessa, onde ficou até 2003. (Arquivo)

O 'Platini' boliviano, que terminou a sua carreira de treinador precisamente nos axadrezados (2003/2004), representou o Boavista, enquanto jogador, desde a época 1992/1993 até 1997, quando trocou os 'panteras negras' pelo Benfica, regressando no ano seguinte ao Bessa, onde ficou até 2003. (Arquivo)

SIC

"Não tenho medo [de treinar na Europa], mas sim confiança. Se tivesse medo ficaria aqui na Bolívia, sem menosprezar o que temos feito aqui. Sabemos que [o Boavista] não estão a atravessar um bom período, mas é um bom desafio", assumiu hoje o boliviano, de 46 anos, aos jornalistas que assistiram ao treino do Blooming, naquele país.

O ex-futebolista sublinhou ainda a "oportunidade de voltar a treinar uma equipa em Portugal" e destacou "a grande oportunidade de continuar a abrir novos caminhos no horizonte" da sua carreira.

"Primeiro é um sentimento de alegria, porque o trabalho é reconhecido, e, em segundo lugar, é um sentimento de tristeza, porque está na hora de partir novamente, para um lugar lindo, mas um desafio duro", explicou Sánchez.

O 'Platini' boliviano, que terminou a sua carreira de treinador precisamente nos axadrezados (2003/2004), representou o Boavista, enquanto jogador, desde a época 1992/1993 até 1997, quando trocou os 'panteras negras' pelo Benfica, regressando no ano seguinte ao Bessa, onde ficou até 2003, totalizando 43 golos em 220 partidas pelo clube.

Sánchez rendeu no comando técnico da equipa boavisteira Petit, também ele antigo jogador do Boavista, que anunciou a saída após a derrota caseira (2-1) no passado domingo frente ao Vitória de Guimarães.

Lusa

  • Governo quer reduzir gastos com papel na função pública
    1:08

    Economia

    O Governo proibiu a livre utilização das impressoras pelos funcionários públicos. O ministro das Finanças quer assim reduzir em 20% a despesa em consumo de papel e, ao mesmo tempo, minimizar a perigosidades dos resíduos produzidos com as impressoras, no Estado.