sicnot

Perfil

Desporto

Erwin Sánchez sem "medo" e confiante num "desafio duro" no Boavista

O novo treinador de futebol do Boavista, o boliviano Erwin Sánchez, afirmou esta quarta-feira não ter "medo de treinar na Europa" e disse acreditar num "desafio duro" ao comando dos 'axadrezados'.

O 'Platini' boliviano, que terminou a sua carreira de treinador precisamente nos axadrezados (2003/2004), representou o Boavista, enquanto jogador, desde a época 1992/1993 até 1997, quando trocou os 'panteras negras' pelo Benfica, regressando no ano seguinte ao Bessa, onde ficou até 2003. (Arquivo)

O 'Platini' boliviano, que terminou a sua carreira de treinador precisamente nos axadrezados (2003/2004), representou o Boavista, enquanto jogador, desde a época 1992/1993 até 1997, quando trocou os 'panteras negras' pelo Benfica, regressando no ano seguinte ao Bessa, onde ficou até 2003. (Arquivo)

SIC

"Não tenho medo [de treinar na Europa], mas sim confiança. Se tivesse medo ficaria aqui na Bolívia, sem menosprezar o que temos feito aqui. Sabemos que [o Boavista] não estão a atravessar um bom período, mas é um bom desafio", assumiu hoje o boliviano, de 46 anos, aos jornalistas que assistiram ao treino do Blooming, naquele país.

O ex-futebolista sublinhou ainda a "oportunidade de voltar a treinar uma equipa em Portugal" e destacou "a grande oportunidade de continuar a abrir novos caminhos no horizonte" da sua carreira.

"Primeiro é um sentimento de alegria, porque o trabalho é reconhecido, e, em segundo lugar, é um sentimento de tristeza, porque está na hora de partir novamente, para um lugar lindo, mas um desafio duro", explicou Sánchez.

O 'Platini' boliviano, que terminou a sua carreira de treinador precisamente nos axadrezados (2003/2004), representou o Boavista, enquanto jogador, desde a época 1992/1993 até 1997, quando trocou os 'panteras negras' pelo Benfica, regressando no ano seguinte ao Bessa, onde ficou até 2003, totalizando 43 golos em 220 partidas pelo clube.

Sánchez rendeu no comando técnico da equipa boavisteira Petit, também ele antigo jogador do Boavista, que anunciou a saída após a derrota caseira (2-1) no passado domingo frente ao Vitória de Guimarães.

Lusa

  • Fogo na Sertã alastrou aos concelhos de Mação e Proença-a-Nova
    2:37

    País

    Mais de 700 bombeiros combatem o incêndio que começou este domingo na Sertã e, durante a noite foi empurrado pelo vento para outros dois concelhos. As chamas atingiram as zonas de Mação e de Proença-a-Nova, onde os habitantes dizem que há várias casas destruídas pelo fogo. Esta manhã, chegaram dois aviões espanhóis para ajudar a controlar as chamas.

  • Pelo menos cinco feridos em ataque na cidade suíça de Schaffhausen

    Mundo

    Pelo menos cinco pessoas ficaram hoje feridas na sequência de um ataque, na cidade suíça de Schaffhausen. De acordo com as autoridades, as vítimas foram atacadas por um homem armado com uma motosserra, que está a ser procurado pela polícia. As autoridades descartaram a hipótese de "ato terrorista".

    Em atualização

  • Governo reconhece seca severa no continente desde 30 de junho

    País

    O Governo reconheceu, hoje, a existência de uma situação de seca severa no território continental, desde 30 de junho, que consubstancia um fenómeno climático adverso, com repercussões negativas na atividade agrícola, em despacho publicado hoje em Diário da República.

  • Genro de Donald Trump depõe hoje no Senado

    Mundo

    Jared Kushner, genro do Presidente dos EUA Donald Trump, vai hoje depor à porta fechada perante o comité dos serviços de inteligência do Senado, a câmara alta do Congresso norte-americano.

  • " A melhoria das contas públicas não foi feita à custa dos portugueses"
    1:30

    País

    Numa espécie de balaço deste ano e meio de governação, o primeiro-ministro voltou a assinalar voltou a assinalar a redução do défice e as melhorias nas contas públicas. Num jantar com militantes em Coimbra, António Costa garantiu ainda que a "verdadeira reforça do Estado avança até ao final desta legislatura, que é a Descentralização.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Margem mínima de mil votos obriga a negociações intensas em Timor-Leste

    Mundo

    A Fretilin venceu sem maioria absoluta as lesgislativas para o VII Governo constitucional de Timor-Leste. De acordo com os dados oficiais, o partido de Mari Alkatiri obteve perto de 170 mil votos e conquistou 23 deputados. Já o partido de Xanana Gusmão que tinha vencido há cinco anos, ficou em segundo com 167 mil votos e 22 lugares no parlamento, num total de 65.