sicnot

Perfil

Desporto

Vinte e seis atletas italianos arriscam suspensão por doping

A agência antidopoding de Itália pediu esta quarta-feira a suspensão por dois anos para 26 atletas de elite transalpinos, por evasão ou recusa a submeter-se a testes, anunciou o CONI, comité olímpico daquele país.

A lista inclui vários nomes medalhados em grandes competições, como o triplista Fabrizio Donato (bronze nos Jogos Olímpicos Londres2012 e campeão europeu nesse ano). (Arquivo)

A lista inclui vários nomes medalhados em grandes competições, como o triplista Fabrizio Donato (bronze nos Jogos Olímpicos Londres2012 e campeão europeu nesse ano). (Arquivo)

© Paul Hanna / Reuters

A lista inclui vários nomes medalhados em grandes competições, como o triplista Fabrizio Donato (bronze nos Jogos Olímpicos Londres2012 e campeão europeu nesse ano), o maratonista Daniele Meucci (campeão europeu em 2014) e o saltador em comprimento Andrew Howe (vice-campeão mundial em 2007).

Também estão na lista Daniele Greco, campeão europeu de pista coberta em 2013 no triplo, Giuseppe Gibilisco, campeão mundial de salto com vara em 2003, Roberto Donati (vice-campeão europeu na estafeta 4x100 em 2010), Anna Incerti (campeã europeia de maratona em 2010) e Silvia Weissteiner (bronze nos 3.000 metros do Europeu 'indoor' de 2007).

Segundo a acusação, esses atletas ter-se-ão "evadido, recusado ou faltado a entregar amostras", bem como violado as regras de informação quanto à localização fora de competições, para testes inopinados.

O CONI refere ainda que os registos daqueles 26 atletas vão ser agora analisados e não deverão ser conhecidas decisões finais antes de 2016.

Ao mesmo tempo, é anunciado que são arquivados outros 39 casos, em que houve contestação dos atletas e foram atendidas as justificações.

A maioria dos atletas da lista já estava qualificada para os Jogos Olímpicos (Rio de Janeiro, de 05 a 21 de agosto do próximo ano) ou em vias de o conseguir.

Lusa