sicnot

Perfil

Desporto

Sporting mantém-se na liderança do campeonato

GALERIA DE FOTOS

O Sporting mantém a liderança da Primeira Liga, com dois pontos de avanço sobre o FC Porto. Rui Patrício foi decisivo para a vitória por 1-0 no campo do Marítimo.

GREGORIO CUNHA

HOMEM DE GOUVEIA

GREGORIO CUNHA

GREGORIO CUNHA

Adrien Silva, jogador do Sporting.

Adrien Silva, jogador do Sporting.

GREGORIO CUNHA

GREGORIO CUNHA

GREGORIO CUNHA

GREGORIO CUNHA

GREGORIO CUNHA

GREGORIO CUNHA

GREGORIO CUNHA

HOMEM DE GOUVEIA

HOMEM DE GOUVEIA

GREGORIO CUNHA

GREGORIO CUNHA

HOMEM DE GOUVEIA

GREGORIO CUNHA

GREGORIO CUNHA

Um Rui Patrício inspirado segurou hoje o primeiro lugar do Sporting na I Liga de futebol, assegurando a vitória dos 'leões' frente ao Marítimo por 1-0 e o regresso à liderança, que o FC Porto tinha assumido provisoriamente.

O Sporting, tal como tem sido habitual, sofreu a bom sofrer para somar os três pontos, tendo-se valido do grande trabalho de João Mário, que serviu Adrien para o golo solitário, aos 53 minutos, e das três excelentes defesas do seu guarda-redes para impedir o empate aos madeirenses.

A jogar em casa e com o treinador Ivo Vieira demissionário no banco, o Marítimo causou apuros ao líder, no entanto foi ineficaz e não conseguiu impedir o sexto triunfo consecutivo, o quinto sem sofrer golos e o quarto por 1-0 dos visitantes.

Foi fugaz a liderança do FC Porto, que depois de vencer o Paços de Ferreira por 2-1, passou apenas duas horas no comando da I Liga.

Com o triunfo na Madeira, o Sporting contabiliza, à 12.ª jornada, 32 pontos, mais dois do que os 'dragões', que fizeram valer os seus trunfos mexicanos para reverter um resultado negativo.

Aos oito minutos, Bruno Moreira tornou-se no primeiro visitante a marcar no Estádio do Dragão, no Porto, esta temporada, mas Jesús Corona, aos 29, e Miguel Layun, de grande penalidade aos 64, construíram a reviravolta que mantém os portistas confortavelmente no segundo lugar, com seis pontos de vantagem sobre o terceiro classificado Benfica.

No outro encontro da jornada hoje disputado, o Vitória de Setúbal venceu o Belenenses, por 3-0, e subiu provisoriamente ao quinto lugar, com os mesmos 18 pontos do Rio Ave.

O sul-coreano Suk, aos 15 e 60 minutos, e André Horta, aos 18, marcaram os golos da quarta vitória dos setubalenses na prova e da primeira derrota caseira dos lisboetas.

Com este resultado, o Vitória de Setúbal divide o quinto posto com o Rio Ave, que visita o Vitória de Guimarães, na segunda-feira, enquanto o Belenenses segue no 13.º lugar, com os mesmos 13 pontos de vimaranenses e Arouca, que recebe o Boavista, no domingo.

  • Primeiro-ministro hoje na cidade da Praia 

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, está hoje em Cabo Verde para a a IV cimeira bilateral entre Portugal e aquele país africano, aproveitando a passagem pela cidade da Praia para inaugurar a escola portuguesa.

  • Deputados britânicos debatem hoje petição que desvaloriza visita de Donald Trump

    Mundo

    Os deputados britânicos debatem hoje uma petição que reclama que a futura visita de Estado do Presidente norte-americano, Donald Trump, seja reduzida a uma visita oficial, enquanto dezenas de milhares de pessoas se manifestam sobre o mesmo assunto. Dezenas de milhares de pessoas são esperadas hoje nas ruas de várias cidades do Reino Unido, em protestos organizados para coincidir com a discussão no parlamento (na Câmara dos Comuns) de uma petição 'online' que já tem quase dois milhões de subscritores.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Matteo Renzi demite-se da liderança do Partido Democrático

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro italiano Matteo Renzi demitiu-se hoje da liderança do Partido Democrata (PD), uma decisão que faz parte de uma estratégia para retomar o controlo da formação de centro-esquerda, onde uma minoria mais à esquerda ameaça cindir-se.