sicnot

Perfil

Desporto

Edberg deixa de ser treinador de Federer, após dois anos de colaboração

Roger Federer, que encerrou a temporada no terceiro lugar do ranking mundial, anunciou hoje que deixará de ser orientado pelo sueco Stefan Edberg, que coordenava a preparação do tenista suíço desde 2014.

Roger Federer (Reuters)

Roger Federer (Reuters)

© Reuters Staff / Reuters

"Foram dois anos de sucesso. Quero agradecer a Stefan Edberg, o meu ídolo de infância, por ter aceitado este desafio. Foi como um sonho a tornar-se realidade. Inicialmente era uma parceria só para 2014, mas o Stefan [Edberg] aceitou permanecer comigo mais um ano", escreveu Federer na sua página oficial no Facebook.

O antigo líder do ranking mundial acrescentou ter "aprendido muito" com Edberg e que a influência do sueco no seu jogo "vai permanecer".

Federer explicou que o seu compatriota Severin Luthi, com quem trabalha desde 2008, vai continuar a desempenhar funções técnicas, juntando-se à sua equipa o croata Ivan Ljubicic.

Lusa

  • Admissão de efetivos nas Forças Armadas aquém do pedido pelas chefias
    1:42

    País

    O Ministério das Finanças autorizou a admissão de mais efetivos nas forças armadas, este ano mas a integração fica muito abaixo do número pedido pelas chefias militares. Mário Centeno só terá autorizado a integração de cerca de três mil militares em vez das cinco mil vagas propostas pelas chefias do Exército, Força Aérea e Marinha.

  • China prepara-se para inaugurar comboio mais rápido do mundo
    1:08