sicnot

Perfil

Desporto

Edberg deixa de ser treinador de Federer, após dois anos de colaboração

Roger Federer, que encerrou a temporada no terceiro lugar do ranking mundial, anunciou hoje que deixará de ser orientado pelo sueco Stefan Edberg, que coordenava a preparação do tenista suíço desde 2014.

Roger Federer (Reuters)

Roger Federer (Reuters)

© Reuters Staff / Reuters

"Foram dois anos de sucesso. Quero agradecer a Stefan Edberg, o meu ídolo de infância, por ter aceitado este desafio. Foi como um sonho a tornar-se realidade. Inicialmente era uma parceria só para 2014, mas o Stefan [Edberg] aceitou permanecer comigo mais um ano", escreveu Federer na sua página oficial no Facebook.

O antigo líder do ranking mundial acrescentou ter "aprendido muito" com Edberg e que a influência do sueco no seu jogo "vai permanecer".

Federer explicou que o seu compatriota Severin Luthi, com quem trabalha desde 2008, vai continuar a desempenhar funções técnicas, juntando-se à sua equipa o croata Ivan Ljubicic.

Lusa

  • "Vejam a cor da seara: a parte mais amarela é provocada pelo stress"
    2:20
  • Rogério Alves "perplexo" com nomeação de Elina Fraga
    1:52

    País

    O antigo bastonário da Ordem dos Advogados, Rogério Alves, admite que ficou "perplexo" com a escolha de Elina Fraga para vice-presidente do PSD. Em entrevista ao DN e à TSF Rogério Alves acusa a também ex-bastonária de defender sempre o contrário do PSD e de se opor à modernização e simplificação da justiça.

  • "Matavam as crianças a tiro", os relatos de rohingyas que fugiram de Myanmar
    2:02
  • Manifestação contra mina de urânio junta milhares em Salamanca
    1:39