sicnot

Perfil

Desporto

Ticha Penicheiro recebe menção honrosa em prémio do Comité Olímpico

Ticha Penicheiro recebeu uma menção honrosa do Comité Olímpico Internacional (COI) no âmbito da candidatura apresentada pelo Comité Olímpico de Portugal (COP) ao prémio 'Mulheres e o Desporto COI 2015'.

Ticha Penicheiro (ao centro). (Arquivo Reuters)

Ticha Penicheiro (ao centro). (Arquivo Reuters)

REUTERS

A distinção à antiga basquetebolista, de 41 anos e retirada das competições em 2012, é sustentada pelos "pelos relevantes serviços prestados ao desporto na promoção da participação das jovens e das mulheres", refere uma nota do COP, hoje divulgada.

A escolha do prémio para o continente europeu recaiu sobre a jogadora de polo aquático grega Stavroula Kozompoli, medalha de prata nos Jogos Olímpicos Atenas 2004, mas o COI fez questão em também distinguir a portuguesa, primeira portuguesa a jogar na liga norte-americana de basquetebol feminino (WNBA).

Ticha Penicheiro esteve envolvida em vários projetos que promoveram o papel da mulher, em áreas como a igualdade no desporto, luta contra o racismo e xenofobia, tanto em Portugal como em África.

Esteve também envolvida em várias iniciativas da WNBA, junto de jovens, para promover a prática desportiva e foi embaixadora da liga norte-americana de basquetebol para Angola, Moçambique e África do Sul, onde participou em ações humanitárias.

No seu currículo contam-se vários galardões como a Medalha Olímpica Nobre Guedes do COP em 1998, a Ordem do Infante D. Henrique em 1999, ou a Medalha de Mérito Desportivo atribuído pelo Governo Português em 2005.

  • Obama acredita que Guterres será um bom líder da ONU
    0:53

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar de perto com os Estados Unidos na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido esta sexta-feira por Barack Obama, na Casa Branca, onde foi elogiado pelo ainda Presidente.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.