sicnot

Perfil

Desporto

André Villas-Boas diz ter "vergonha" do árbitro português Jorge Sousa

O treinador português do Zenit, André Villas-Boas, afirmou sentir "vergonha" pelo árbitro luso Jorge Sousa, que dirigiu na quarta-feira a partida dos russos no terreno dos belgas do Gent, para a Liga dos Campeões de futebol.

Villas-Boas, ainda treinador do FC Porto, discute com Jorge Sousa durante um jogo do campeonato em Alvalade, frente ao Sporting. (Arquivo)

Villas-Boas, ainda treinador do FC Porto, discute com Jorge Sousa durante um jogo do campeonato em Alvalade, frente ao Sporting. (Arquivo)

Armando Franca / AP

A derrota por 2-1 não caiu bem ao técnico, que se disse "muito dececionado", apontando críticas ao 'juiz' da Associação de Futebol do Porto: "Metemos a melhor equipa, dentro do respeito pela ética, pela competição e pelo adversário. E o árbitro deu-nos vários cartões amarelos por nada".

"Tenho vergonha por este árbitro português. Cinco jogadores (em seis) foram advertidos e não vamos poder contar com eles nos oitavos de final", continuou Villas-Boas.

O treinador disse ainda ter "sonhado com a sexta vitória" noutros tantos jogos do Grupo H (primeiro classificado, com 15 pontos), "mas isso não foi possível" e admitiu que "o empate teria sido o resultado mais justo".

Lusa

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.