sicnot

Perfil

Desporto

Figo diz que é "muito jovem" para ser presidente da FIFA

O ex-futebolista português Luís Figo afirmou hoje que é "muito jovem" para presidir à FIFA, ainda que se tenha candidatado -- e posteriormente retirado da corrida - à liderança do organismo regulador do futebol mundial nas eleições de maio.

Reuters

Reuters

© Andrea Comas / Reuters

"Neste momento não sou candidato. Não segui por essa via porque toda a gente me dizia que era muito jovem e tenho tempo para chegar a essa posição", disse Figo, durante a nomeação como membro da Academia Laureus, em Madrid.

Na altura, Figo justificou a 'saída de cena' não com o facto de ser jovem, mas por considerar que não se tratava de um "ato eleitoral normal", mas antes "um plebiscito de entrega do poder absoluto a um só homem (...) do qual o futebol não sairá a ganhar".

O suíço Joseph Blatter acabou por concorrer à presidência da FIFA com príncipe Ali bin Al Hussein, da Jordânia, tendo sido reeleito para um quinto mandato consecutivo, do qual apresentou a demissão pouco tempo depois, na sequência do escândalo de corrupção que abalou o organismo.

O ex-futebolista internacional português comentou também a polémica sobre a utilização irregular do russo Denis Cheryshev por parte do Real Madrid, no jogo com Cádis, da Taça do Rei de Espanha, que custou ao clube 'merengue' a eliminação, apesar de ter ganhado por 3-1.

"No meu tempo [de jogador], penso que alguém seria responsabilizado por isso. Pelo menos eu, quando era suspenso, tinha consciência disso e sabia que não podia jogar", observou Figo.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47