sicnot

Perfil

Desporto

Ronaldo denuncia alegadas manobras para manter "sistema corrupto" na CBF

O antigo futebolista brasileiro Ronaldo denunciou hoje o que classifica de manobra do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo del Nero, para manter um "sistema corrupto" no organismo.

Lefteris Pitarakis

"Há investigações em curso e acho que pode haver mudanças. Mas, sim, o ato eleitoral é uma manobra para manter este sistema corrupto", acusou o antigo avançado do FC Barcelona, Real Madrid, Inter e PSV Eindhoven.

Ronaldo referia-se às eleições de 16 de dezembro para um novo vice-presidente da CBF e para as quais António Nunes Lima, presidente da associação do Pará, é, aos 77 anos, um dos principais candidatos: a eventual renúncia definitiva de Marco Polo Del Nero dará a presidência da CBF a quem for agora eleito.

De acordo com o bicampeão do Mundo, Nunes Lima é o candidato designado por Del Nero, que na passada semana pediu licença provisória do cargo para poder defender-se das acusações que enfrenta da justiça norte-americana, bem como do Comité de Ética da FIFA.

Del Nero anunciou a licença depois de ter renunciado ao seu cargo no comité executivo da FIFA, designando como substituto outro dos vice-presidentes da CBF, Fernando Sarney, filho do antigo presidente do Brasil, José Sarney.

Entretanto, o senado brasileiro criou uma comissão para indagar sobre possíveis irregularidades nos contratos da CBF relativos à organização do Mundial de 2014, Taça das Confederações de 2013 e vários jogos particulares da seleção.

Essa comissão, que é liderada pelo senador e ex-futebolista Romário, autorizou o levantamento do segredo bancário e fiscal de Del Nero, para investigar as suas contas.

No fim de semana passado, na última jornada do campeonato, futebolistas de vários clubes brasileiros protestaram contra a corrupção na modalidade -- cruzaram os braços durante alguns segundos - e pediram a renúncia "imediata" do presidente da CBF.

Lusa

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Quando o cancro chega por mero acaso
    1:55

    Mundo

    Cerca de dois terços das mutações que ocorrem nas células cancerígenas devem-se ao acaso, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Em Portugal, o Diretor do Programa Nacional Doenças Oncológicas alerta para a importância de um diagnóstico precoce e um estilo de vida saudável como forma de reduzir a fatalidade.