sicnot

Perfil

Desporto

Rossi retira recurso no TAS contra sanção da federação de motociclismo

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) informou hoje que o piloto italiano Valentino Rossi, vice-campeão mundial de MotoGP, retirou o recurso contra a penalização que lhe foi imposta pela Federação Internacional de Motociclismo (FIM).

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Heino Kalis / Reuters

O TAS já tinha rejeitado o pedido de Rossi de suspender a sanção imposta pela FIM, que o obrigou a arrancar do fim da grelha de partida para o Grande Prémio da Comunidade Valenciana, 18ª e última corrida do Campeonato do Mundo de motociclismo de velocidade.

A FIM considerou que Rossi provocou deliberadamente a queda de Marc Márquez na penúltima prova, realizada na Malásia, numa altura em que luta com o pelo terceiro lugar, punindo o piloto italiano com três pontos de penalização na licença desportiva.

Rossi, que já tinha um ponto de penalização, por condução irresponsável no Grande Prémio de São Marino, viu aumentar o número de pontos de penalização na sequência do incidente com Márquez e foi punido com a saída do último lugar na prova seguinte.

O italiano partiu para a última prova com sete pontos de vantagem sobre espanhol Jorge Lorenzo, mas não conseguiu conquistar o oitavo título na categoria rainha (500cc e MotoGP), ao terminar no quarto lugar a corrida de Valência, vencida pelo colega de equipa na Yamaha, que se sagrou campeão mundial.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47