sicnot

Perfil

Desporto

Rossi retira recurso no TAS contra sanção da federação de motociclismo

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) informou hoje que o piloto italiano Valentino Rossi, vice-campeão mundial de MotoGP, retirou o recurso contra a penalização que lhe foi imposta pela Federação Internacional de Motociclismo (FIM).

Reuters/Arquivo

Reuters/Arquivo

© Heino Kalis / Reuters

O TAS já tinha rejeitado o pedido de Rossi de suspender a sanção imposta pela FIM, que o obrigou a arrancar do fim da grelha de partida para o Grande Prémio da Comunidade Valenciana, 18ª e última corrida do Campeonato do Mundo de motociclismo de velocidade.

A FIM considerou que Rossi provocou deliberadamente a queda de Marc Márquez na penúltima prova, realizada na Malásia, numa altura em que luta com o pelo terceiro lugar, punindo o piloto italiano com três pontos de penalização na licença desportiva.

Rossi, que já tinha um ponto de penalização, por condução irresponsável no Grande Prémio de São Marino, viu aumentar o número de pontos de penalização na sequência do incidente com Márquez e foi punido com a saída do último lugar na prova seguinte.

O italiano partiu para a última prova com sete pontos de vantagem sobre espanhol Jorge Lorenzo, mas não conseguiu conquistar o oitavo título na categoria rainha (500cc e MotoGP), ao terminar no quarto lugar a corrida de Valência, vencida pelo colega de equipa na Yamaha, que se sagrou campeão mundial.

Lusa

  • Protestos e violência no Rio de Janeiro
    1:08
  • Marcelo diz que a Europa precisa de paixão
    2:36
  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.