sicnot

Perfil

Desporto

José Mourinho diz que vai cumprir contrato com Chelsea até ao fim

O português José Mourinho, treinador do Chelsea, afastou hoje a possibilidade de ser despedido do comando técnico dos 'blues', assegurando que lhe faltam três anos e meio de contrato e que os pretende cumprir.

Tim Ireland

"Vejo-me a cumprir o meu contrato com o Chelsea. Faltam-me ainda três anos e meio. Vejo-me com capacidade para treinar qualquer equipa do mundo, mas haverá clubes que nunca orientarei", frisou o treinador, em conferência de antevisão do jogo com o Leicester, líder da liga inglesa.

O Chelsea, campeão em título, e que atravessa uma das piores épocas sob o comando de José Mourinho, é 14.º na Liga Inglesa de futebol e, na última jornada, perdeu em Stamford Bridge frente ao promovido Bournemouth (1-0).

"Antes de perder o jogo com o Bournemouth, estava convencido que iríamos acabar em quarto e que teríamos um grande mês de dezembro. Tenho que ser honesto e dizer que a última derrota era algo que não pensei possível", referiu Mourinho.

O treinador considerou que existem clubes que estão muito bem e outros que não estão a nível que estiveram no ano passado: "agora é muito difícil ganhar três, quatro, cinco ou dez jogos consecutivos".

Mourinho defende que os 'blues' vão continuar a tentar subir na tabela e lutar pelo quarto lugar enquanto for "matematicamente possível", considerando que a equipa melhorou imenso nos jogos com o Tottenham (0-0, fora) e com o FC Porto (2-0, em casa).

Os campeões ingleses venceram na quarta-feira os 'dragões' na última jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, num jogo que deu o primeiro lugar no Grupo G e apuramento ao Chelsea e ditou a eliminação do FC Porto, relegado para a Liga Europa.

Na segunda-feira o Chelsea visita o 'surpreendente' líder Leicester, na 16.ª jornada do campeonato, um adversário que Mourinho diz ter argumentos para vencer a Liga Inglesa, a qual lidera com mais dois pontos do que o Arsenal.

"Merecem estar onde estão. Há umas semanas disse que não pensava que pudessem terminar como campeões, mas se calhar tenho que reconsiderar. Seria algo maravilhoso, algo que impressionaria o mundo do futebol", sublinhou o técnico.

O treinador português lembrou ainda que há um ano este mesmo Leicester era último na Liga e que o técnico italiano Claudio Rainieri tinha sido despedido de selecionador da Grécia, depois de perder com as Ilhas Faroé.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28