sicnot

Perfil

Desporto

José Mourinho diz que vai cumprir contrato com Chelsea até ao fim

O português José Mourinho, treinador do Chelsea, afastou hoje a possibilidade de ser despedido do comando técnico dos 'blues', assegurando que lhe faltam três anos e meio de contrato e que os pretende cumprir.

Tim Ireland

"Vejo-me a cumprir o meu contrato com o Chelsea. Faltam-me ainda três anos e meio. Vejo-me com capacidade para treinar qualquer equipa do mundo, mas haverá clubes que nunca orientarei", frisou o treinador, em conferência de antevisão do jogo com o Leicester, líder da liga inglesa.

O Chelsea, campeão em título, e que atravessa uma das piores épocas sob o comando de José Mourinho, é 14.º na Liga Inglesa de futebol e, na última jornada, perdeu em Stamford Bridge frente ao promovido Bournemouth (1-0).

"Antes de perder o jogo com o Bournemouth, estava convencido que iríamos acabar em quarto e que teríamos um grande mês de dezembro. Tenho que ser honesto e dizer que a última derrota era algo que não pensei possível", referiu Mourinho.

O treinador considerou que existem clubes que estão muito bem e outros que não estão a nível que estiveram no ano passado: "agora é muito difícil ganhar três, quatro, cinco ou dez jogos consecutivos".

Mourinho defende que os 'blues' vão continuar a tentar subir na tabela e lutar pelo quarto lugar enquanto for "matematicamente possível", considerando que a equipa melhorou imenso nos jogos com o Tottenham (0-0, fora) e com o FC Porto (2-0, em casa).

Os campeões ingleses venceram na quarta-feira os 'dragões' na última jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, num jogo que deu o primeiro lugar no Grupo G e apuramento ao Chelsea e ditou a eliminação do FC Porto, relegado para a Liga Europa.

Na segunda-feira o Chelsea visita o 'surpreendente' líder Leicester, na 16.ª jornada do campeonato, um adversário que Mourinho diz ter argumentos para vencer a Liga Inglesa, a qual lidera com mais dois pontos do que o Arsenal.

"Merecem estar onde estão. Há umas semanas disse que não pensava que pudessem terminar como campeões, mas se calhar tenho que reconsiderar. Seria algo maravilhoso, algo que impressionaria o mundo do futebol", sublinhou o técnico.

O treinador português lembrou ainda que há um ano este mesmo Leicester era último na Liga e que o técnico italiano Claudio Rainieri tinha sido despedido de selecionador da Grécia, depois de perder com as Ilhas Faroé.

Lusa

  • 2,1%. As reações ao défice de 2016

    Economia

    O défice orçamental ficou mesmo nos 2,1% do PIB. Os partidos já reagiram àquele que é o valor mais baixo em democracia.

  • Comboios Alfa vão ter bancos com tomadas elétricas e wi-fi
    2:06
  • Novas imagens dos momentos após Khalid Masood ter embatido no muro do Parlamento britânico
    1:35
  • Nus e acorrentados em frente a Auschwitz

    Mundo

    Catorze pessoas com idades entre os 20 e os 27 anos despiram-se e acorrentaram-se em frente ao portão de Auschwitz, antigo campo de concetração nazi na Polónia, depois de terem degolado um carneiro. Ninguém sabe ainda porquê.

  • A coleção de gerigonças de Ana Catarina Mendes
    1:51
  • Parlamento português pede demissão de Dijsselbloem

    País

    A Assembleia da República foi hoje unânime na condenação das polémicas declarações do presidente do Eurogrupo, mas recusou um ponto pela rejeição de diversos compromissos com a União Europeia (UE) exigida pelo PCP.

  • Probido fumar na praia? Não-fumadores aplaudem ideia
    1:33
  • Viaduto de Alcântara condicionado
    1:36

    País

    O viaduto de Alcântara, em Lisboa, continua com o trânsito condicionado mas apenas sobre o tabuleiro e no sentido Alcântara Terra - Alcântara Mar. A circulação só será reposta depois de uma nova vistoria, ainda sem data marcada.

  • Como se resolve a falta de espaço numa cidade chinesa?
    1:07