sicnot

Perfil

Desporto

Porta-voz do comité de ética da FIFA diz que Platini será "suspenso por vários anos"

Michel Platini "vai ser suspenso por vários anos", disse hoje o porta-voz do comité de ética da FIFA, Andreas Bantel, em declarações criticadas pelos advogados do dirigente francês.

Sang Tan

"Platini vai certamente ser suspenso por vários anos", revelou Bantel em declarações ao jornal desportivo francês L'Équipe.

O presidente da UEFA, tal como o ainda presidente da FIFA, o suíço Joseph Blatter, cumprem ambos suspensão de 90 dias enquanto decorre uma investigação sobre um pagamento de 1,8 milhões de euros pela instituição que lidera o futebol mundial ao dirigente francês.

"Quanto a Blatter, não há diferença entre uma suspensão de alguns anos ou irradiação", completou o porta-voz.

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) recusou na sexta-feira as pretensões de Platini em ver levantada a sua suspensão para se candidatar à presidência da FIFA, o que complica as suas ambições para o ato eleitoral de 26 de fevereiro, que definirá o sucessor de Blatter.

Os advogados de Platini reagiram, recordando que o seu cliente é inocente até se provar a sua eventual culpa.

"Recebemos com raiva e consternação os comentários de Andreas Bantel", referem, em comunicado, considerando que foi "violado o princípio da presunção de inocência, o que demonstra a política e objetivos do comité de ética da FIFA".

Platini deve enfrentar o comité de ética a 18 de dezembro, esperando que a sua proibição seja levantada para poder começar a campanha.

"A audição vai ser manifestamente inútil", advertem os seus advogados.

Blatter, que lidera a FIFA desde 1998 e que optou por se afastar depois de um conjunto de acusações de corrupção, vai ser ouvido no dia anterior, quinta-feira.

"O senhor Platini, para quem a punição parece já ter sido definida pelo Comité de Ética da FIFA, mesmo antes de suas explicações, condena fortemente estas práticas que mostram as práticas a que tem sido submetido nas últimas semanas", conclui o documento.

Bantel insiste que "neste caso, a questão da corrupção está bem fundamentada", sendo que uma decisão deve ser anunciada antes de 21 de dezembro.

"Mesmo supondo que a acusação de corrupção não é aceite, há muitos outros delitos como conflito de interesses, má gestão ou falsificação de contas. Tudo isto é suficiente para suspender Blatter e Platini por vários anos", vincou.

Lusa

  • Atentados na Catalunha estão relacionados, 14 mortos

    Ataque em Barcelona

    Uma pessoa morreu e cinco suspeitos foram abatidos num segundo ataque esta madrugada em Espanha, depois do atentado de ontem que fez 13 mortos em Barcelona. As operações de busca centram-se num nome: Moussa Oukabir. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Driss Oukabir: suspeito do atentado ou vítima de roubo de identidade?
    2:40

    Ataque em Barcelona

    Um dos dois suspeitos, do ataque nas Ramblas, detidos pela polícia foi inicialmente identificado como Driss Oukabir, um homem de 28 anos. Mais tarde, um homem com o mesmo nome apresentou-se numa esquadra em Girona, a mais de 100 quilómetros do local do atropelamento afirmando que lhe tinha sido roubada a identificação. De acordo com alguma imprensa espanhola, poderá ter sido o irmão, Moussa Oukabir, um jovem de 18 anos que vive em Barcelona, como explicou também Nuno Rogeiro, comentador da SIC.

  • "Nas Ramblas, é como se nada tivesse acontecido"
    1:35

    Ataque em Barcelona

    Um atentado terrorista em Barcelona matou 13 pessoas e feriu cerca de 100. O ataque aconteceu na zona das Ramblas, quando uma carrinha avançou sobre quem circulava nessa grande via no centro da capital da Catalunha. O repórter Emanuel Nunes está em Barcelona e deu conta do regresso à normalidade nas Ramblas, logo às primeiras horas da manhã.

  • Barcelona abalada pelo terrorismo
    1:03
  • "O abandono provoca incêndios desta dimensão"
    0:55

    País

    O antigo vereador da Câmara de Mação José Silva acredita que a desertificação do interior também é, em parte, responsável pelos incêndios. Segundo José Silva, Mação tem cada vez menos habitantes e é por essa razão que os terrenos são deixados ao abandono.

  • Mação perdeu 80% da área florestal
    3:39
  • Médicos e ministro da Saúde voltam hoje às negociações

    País

    O Ministério da Saúde deverá apresentar uma proposta que poderá ser decisiva para a convocação ou não de uma nova greve. O Sindicato Independente dos Médicos e a Federação Nacional de Médicos tinham anunciado, no dia 11 de agosto, que vão realizar uma greve de dois dias na primeira semana de outubro, se a nova proposta negocial não levar em conta o que reivindicam.