sicnot

Perfil

Desporto

UEFA admite adotar tecnologia de linha de golo em 2016

A UEFA deverá decidir em janeiro adotar a tecnologia de linha de golo nos jogos do Euro 2016 e depois na Liga Europa, anunciou hoje o secretário-geral da organização, Gianno Infantino.

© Benoit Tessier / Reuters

"A tecnologia de linha de golo está em discussão há algum tempo", indicou o dirigente da UEFA em conferência de imprensa, no final de uma reunião do comité executivo da organização, afirmando existir uma "atitude positiva" em relação à sua introdução.

"Há aspetos práticos a considerar. (...) Quando a UEFA decidir utilizar a tecnologia, será para o Euro e para as competições de clubes da UEFA da próxima época (...), o que significa 80 estádios, com todos os desafios técnicos e logísticos que isso implica", afirmou.

A tecnologia da linha de golo, que permite saber, em casos de dúvida, se a bola entrou ou não na baliza, já é utilizada em quatro grandes campeonatos europeus (Alemanha, França, Itália e Inglaterra).

O presidente suspenso da UEFA, Michel Platini, é um opositor da introdução da tecnologia, que já foi introduzida pela FIFA no Campeonato do Mundo de 2014.

Lusa

  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22