sicnot

Perfil

Desporto

Direção da agência russa antidopagem demitiu-se

A direção da Agência russa antidopagem (RUSADA) demitiu-se hoje na sequência do escândalo de doping que afetou o atletismo russo, tendo sido designada uma nova diretora interina.

© Maxim Shemetov / Reuters

"Demitiram-se os quatro dirigentes da RUSADA [incluindo o diretor geral, Ramil Khabriev, e o seu número dois, Nikita Kamaïev]", revelou à AFP uma porta-voz da agência, indicando que Anna Antseliovitch é a nova diretora interina.

A 13 de novembro, a Associação das Federações Internacionais de Atletismo (IAAF) tinha suspendido provisoriamente a Rússia por uso generalizado de substâncias proibidas, que um relatório elaborado por uma comissão de inquérito independente da Agência Mundial Antidopagem (AMA) denunciou ter apoio estatal.

A comissão independente da AMA recomendou a suspensão da federação russa, por práticas de doping, bem como a retirada da acreditação à RUSADA, cujo diretor foi responsável pela destruição de 1.417 amostras consideradas suspeitas de práticas dopantes.

O documento elaborado pela comissão acusava também, entre outras coisas, os serviços secretos russos de intimidação dos responsáveis pela análise de amostras recolhidas nos Jogos Olímpicos Sochi2014 e recomendava, igualmente, a irradiação de cinco atletas e cinco treinadores.

De acordo com uma nota publicada na página da RUSADA, Ramil Khabriev demitiu-se a 10 de dezembro, dia em que uma equipa de especialistas da AMA começou a trabalhar em Moscovo com o intuito de ajudar a Rússia a reformar as suas práticas antidopagem.

Khabriev, que dirigia, igualmente, o Instituto Nacional de saúde pública, agradeceu aos funcionários da agência pela "cooperação frutuosa" e desejou-lhes paciência.

Os outros três dirigentes apresentaram a demissão antes da do diretor geral.

Lusa

  • Biológicos nas escolas e nos telemóveis

    País

    O Governo vai criar o Dia Nacional da Alimentação Biológica e uma estratégia que passa por distribuir produtos biológicos nas escolas e criar uma aplicação móvel para os portugueses poderem localizar unidades de produção ou comercialização de produtos biológicos, segundo a Estratégia Nacional que será hoje apresentada.

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.