sicnot

Perfil

Desporto

Presidente do Real Madrid nega regresso de Mourinho "para já"

O presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, reiterou na quinta-feira a sua confiança no treinador de futebol Rafa Benítez e que não encara, "para já", o regresso de José Mourinho, demitido do Chelsea.

© POOL New / Reuters

"Tenho boas memórias de Mourinho, que nos elevou a um nível competitivo enorme. Em três anos, chegámos a três meias-finais [da Liga dos Campeões] e só não conseguimos alcançar a final por azar. Com ele voltámos a ocupar o lugar que nos pertencia", comentou Florentino Pérez, em entrevista à Cadena Ser.

Sobre o eventual regresso de Mourinho, agora que é um treinador livre, o presidente do Real Madrid disse que "não se pode prever o futuro", mas reforçou a confiança em Benítez.

"Temos Benítez, em quem pensámos muito para resolver um problema. Não pensamos noutro treinador", assegurou.

Pérez insistiu que Benítez chegou ao Real Madrid no último defeso "para resolver um problema e continua a ser a solução", pelo que merece "todo o crédito do mundo".

"Apesar do que tem dito ultimamente a comunicação social, quem escolhe os treinadores é o clube. Temos um treinador magnífico e um grande plantel", frisou.

Para o presidente do Real Madrid, a solução não passa por procurar um novo treinador e "dizer adeus aos três meses" que Benítez já passou no banco do clube.

"Rafa Benítez é a pessoa eleita para tirar o Real Madrid de uma situação complicada e vai fazê-lo com a colaboração de todo o plantel. É um treinador que tem todo o crédito do mundo. É desta casa e de Madrid", destacou Pérez.

O líder do Real Madrid aproveitou também para desmentir que esteja nos planos do clube 'promover' o francês Zinedine Zidane, técnico da equipa B, à formação principal num futuro mais próximo.

"Um dia, Zidane será um grande treinador, não tenho dúvidas. Será no Real Madrid, mas não hoje. Nota-se que tem aprendido em passos 'gigantes'. Vê-se que será um grande treinador", rematou.

Lusa

  • Descida da TSU inconstitucional?
    2:37

    TSU

    Especialistas ouvidos pela SIC põem em causa a constitucionalidade da descida da Taxa Social Única dos patrões, como contrapartida pelo aumento do salário mínimo. Como se trata de um imposto pago pelas empresas, só o Parlamento pode decidir uma alteração nas taxas. Neste caso, o Governo decidiu sozinho.

  • Autocarro com seguranças atacado em Braga
    0:42

    Desporto

    Dois autocarros que transportavam elementos de uma empresa de segurança foram atingidos por tiros e pedras depois do jogo entre o Sporting de Braga e o Vitória de Guimarães. O ataque deu-se a poucos quilómetros do Estádio Municipal de Braga. A PSP e a PJ estiveram no local a recolher provas.