sicnot

Perfil

Desporto

Críticas de Paco Jémez a Cristiano Ronaldo eram falsas

O treinador do Rayo Vallecano, Paco Jémez, não criticou o futebolista português Cristiano Ronaldo, após o desaire por 10-2 com o Real Madrid, já que a notícia veiculada pela imprensa espanhola teve origem num 'tweet' falso.

© Andrea Comas / Reuters

De acordo com o jornal catalão Sport, foram "inventadas falsas declarações de Paco Jémez" e as mesmas foram "difundidas por diferentes meios de comunicação", entre eles o próprio diário desportivo, que pede "desculpas ao técnico".

Nesse 'tweet' inventado, e espalhado pelas redes sociais, o técnico do Rayo Vallecano afirmou que lhe meteu "nojo" ver Cristiano Ronaldo "ir a correr buscar a bola depois de cada golo" dos 'merengues'.

Na realidade, Paco Jémez só teve críticas para o árbitro do encontro e não para nem jogador 'merengue'.

O clube de Vallecas teve dois jogadores expulsos no Santiago Bernabéu, numa goleada histórica, a maior do Real Madrid desde 1960, quando deu 11-2 ao Elche.

"Sentimo-nos humilhados e pisados. Há muito tempo que não via algo tão vergonhoso como o que aconteceu aqui. O futebol perdeu. A Liga está adulterada. O que aconteceu não é aceitável. Custa-me entrar no balneário e ver jogadores a chorar sem parar depois do seu esforço", lamentou.

Jémez queixa-se de uma alegada grande penalidade cometida por Sérgio Ramos, de uma assinalada contra a sua equipa e de duas expulsões de futebolistas seus.

"Perdemos com o nosso futebol, mas sentimo-nos pisados e humilhados. Estou orgulhoso da minha equipa, jogo muito bem. Espero que isto não se repita, pois faz mal a todos. Apoio os meus jogadores, que fizeram um grande esforço. Agora, é difícil consolá-los, pois sentem-se pisados", reforçou.

O Rayo Vallecano esteve a vencer por 2-1, mas, aos 14 minutos, Tito viu o vermelho direto, depois de uma falta muito dura sobre Toni Kroos, e, aos 28, já com 2-2, o árbitro Ignacio Iglesias também deu uma 'ajuda', ao descobrir Raúl Baena no 'meio' de vários puxões, mostrando-lhe o segundo amarelo.

Com este resultado, para o qual o internacional português Cristiano Ronaldo contribuiu com dois golos, 'contra' três do francês Karim Benzema e quatro do galês Gareth Bale, o Real Madrid passou a contar 33 pontos, colocando-se, à condição, a dois dos líderes FC Barcelona e Atlético de Madrid.

"Imagino que os adeptos do Real Madrid estejam contentes, mas isto não deveria acontecer no melhor campeonato no Mundo: Nem aqui, nem em lugar algum", finalizou.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.