sicnot

Perfil

Desporto

Agente de Schumacher desmente que ex-piloto de Fórmula 1 já consiga andar

A agente de Michael Schumacher, Sabine Kehm, afirmou hoje ao diário alemão Bild que o antigo piloto de Fórmula 1 não pode andar e desmentiu a informação publicada na capa da revista Bunte sobre uma presumível melhoria da sua saúde.

© Alessandro Bianchi / Reuters

A Bunte citava fontes próximas de Schumacher para sustentar que o antigo campeão, que há dois anos sofreu um grande acidente de esqui "está muito magro, mas voltou novamente a andar, com a ajuda dos terapeutas. É capaz de dar alguns passos. E também consegue levantar um braço", escreveu a publicação alemã, uma revista da imprensa dita 'cor-de-rosa'.

"A afirmação de que pode andar não corresponde aos factos", afirmou hoje ao Bild a representante do ex-piloto, que considerou "irresponsáveis" estas "especulações".

Kehm pediu ainda respeito pela vida privada de Schumacher e da sua família, assim como sentido de responsabilidade à comunicação social que escreva sobre o estado de saúde do sete vezes campeão do mundo, quando tiver de informar sobre o seu estado de saúde.

O Bild avança ainda que contactou a Bunte e lhe fez chegar o desmentido da agente do ex-piloto, mas a revista manteve a informação.

Schumacher encontra-se em reabilitação numa casa na Suíça, onde é assistido por uma equipa de médicos e fisioterapeutas.

O acidente de que foi vítima aconteceu em dezembro de 2013, quando o ex-piloto esquiava com a sua família e amigos em Méribel, nos Alpes franceses, e, fora de pista, sofreu uma queda perigosa tendo embatido com a cabeça numa rocha.

Schumacher usava um capacete que não resistiu, pelo que o piloto sofreu lesões cerebrais graves que o mantiveram em coma induzido durante meses.

Em junho de 2014, Schumacher foi trasladado de França para um hospital suíço e em setembro a sua representante anunciou que a reabilitação do piloto prosseguia em sua casa, em Gland, na Suíça.

Nas últimas semanas e meses [Schumacher] fez progressos em relação à gravidade dos ferimentos, mas tem ainda um caminho duro e longo pela frente", afirmou Kehm nessa altura.

Lusa

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras

  • Greve na Função Pública vai afetar escolas, saúde e cultura

    País

    A greve nacional convocada para sexta-feira pela Federação Nacional dos Sindicatos da Função Pública (FNSTFPS) deverá afetar as escolas, a área da saúde e ainda da cultura, entre outros serviços, afirmou esta quarta-feira a dirigente sindical, Ana Avoila.

  • Marcelo comenta comparação de Centeno a Ronaldo

    País

    O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, comentou esta quarta-feira a comparação que o ministro das Finanças alemão terá feito entre Mário Centeno e Ronaldo, considerando que "quem quer que disse isso, por uma vez não pensou mal".