sicnot

Perfil

Desporto

Manchester United perde pela terceira vez consecutiva na Liga inglesa

O Manchester United somou hoje o quinto jogo sem vencer e a terceira derrota consecutiva na Liga inglesa de futebol, ao perder por 2-0 no terreno do Stoke City, em jogo da 18.ª jornada.

© Reuters Staff / Reuters

Os 'red devils', que não vencem desde 21 de novembro, quando visitaram o Watford (2-1), permanecem no quinto lugar, com os mesmos 29 pontos de Tottenham, Crystal Palace e mais um do que a formação comandada pelo espanhol Quique Flores, todos com menos um jogo.

O espanhol Bojan Krkic, aos 19 minutos, e o austríaco Marko Amautovic, aos 26, marcaram os golos do Stoke City, que subiu provisoriamente ao oitavo posto, contabilizando 26 pontos.

Nos últimos dias, a comunicação social britânica tem dado conta de que está iminente o despedimento do treinador do Manchester United, o holandês Louis van Gaal, que está a meio do seu contrato de três épocas.

Na segunda-feira, os 'red devils' recebem o campeão Chelsea, em Old Trafford, na próxima segunda-feira.

O futuro de Van Gaal no Manchester United tem sido posto em causa desde a eliminação na Liga dos Campeões e a especulação ganhou uma maior dimensão desde 17 de dezembro último, quando o português José Mourinho deixou o comando técnico do Chelsea.

Lusa

  • Fuzileiros continuam no terreno a ajudar população
    3:03
  • Família Obama de férias na Indonésia

    Mundo

    Das águas claras de Bali aos encantos dos templos de Java, o antigo Presidente norte-americano Barack Obama levou a esposa e as filhas de férias numa aventura de (re)descobertas por um país onde Obama viveu durante quatro anos da sua infância.

    SIC

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44
  • Desacatos no aeroporto de Faro deixam turistas britânicos em terra
    1:46

    País

    Cinco pessoas, que integravam o grupo de turistas britânicos que nos últimos dias causou desacatos em Albufeira, foram ontem impedidas de regressar a Inglaterra. Agressões no aeroporto e desacatos à entrada do avião levaram os comandantes de dois voos a recusar levar aqueles passageiros.