sicnot

Perfil

Desporto

Usain Bolt e Serena Williams eleitos desportistas do ano pelo jornal L'Équipe

O jamaicano Usain Bolt, campeão do mundo dos 100, 200 e 4x100 metros, e a norte-americana Serena Williams, vencedora de três 'Grand Slam' de ténis foram eleitos desportistas do ano pelo jornal francês L'Équipe.

Usain Bolt (Arquivo)

Usain Bolt (Arquivo)

© Kai Pfaffenbach / Reuters

Serena Williams (Arquivo)

Serena Williams (Arquivo)

© Carlo Allegri / Reuters

Bolt, que já tinha vencido este prémio em 2008, 2009 e 2012, sucedeu ao francês Renaud Lavillenie, do salto com vara, e superou na hierarquia o tenista sérvio Novak Djokovic, o jogador de râguebi neozelandês Dan Carter, o basquetebolista norte-americano Stephen Curry e o futebolista argentino Lionel Messi.

No setor feminino, a vencedora de Open da Austrália, Roland Garros e Wimbledon em 2015 foi a vencedora pela terceira vez, tal como em 2012 e 2013, impondo-se à nadadora norte-americana Katie Ledecky, vencedora deste galardão em 2014, à ciclista francesa Pauline Ferrand-Prevot e às esquiadoras Anna Feininger, ad Áustria, e Tina Maze, da Eslovénia.

O jornal desportivo L'Équipe atribui o prémio de "campeão dos campeões" desde 1946, inicialmente apenas para franceses, alargando-o a dimensão mundial em 1980.

Lusa

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.

  • O momento em que Trump quis ser um camionista

    Mundo

    O Presidente norte-americano Donald Trump reuniu-se esta quinta-feira com representantes da indústria de camionagem. Não é apenas do encontro que lhe falamos, mas principalmente da invulgar receção feita por Trump, que entrou para um camião, fingiu que o conduzia e buzinou... em pleno jardim da Casa Branca.

  • FBI investiga possível campanha de espiões russos contra Hillary
    0:57

    Mundo

    A suspeita de ligação entre a equipa de Donald Trump e operacionais russos está a aumentar. A CNN diz que a equipa do Presidente do Estados Unidos da América se coordenou com os russos para atingir Hillary Clinton. O FBI está a investigar registos telefónicos, de viagens, relatórios e transações para offshores.

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27

    Mundo

    Estella Westrick tem apenas três anos, mas já conseguiu chegar aos jornais de todo o mundo, depois de "roubar" o chapéu do Papa. Durante uma visita da família na quarta-feira ao Vaticano, a criança - que não parece estar muito contente no vídeo - foi pegada ao colo por um dos funcionários do Vaticano, que a levou depois até ao Papa. Nesta altura, Estella aproveitou para tirar o solidéu episcopal, arrancando gargalhadas de toda a gente, especialmente do Papa Francisco.

  • O edifício mais longo do mundo

    Mundo

    Se pensa que já viu tudo em relação aos edifícios mais longos e complexos do mundo, pense duas vezes. O edifício mais longo do mundo pode estar prestes a chegar e promete fazer de Nova Iorque uma cidade ainda mais atrativa.