sicnot

Perfil

Desporto

Presidente da FPF quer o futebol solidário com os cidadãos

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, considerou hoje que a modalidade "deverá sempre ser o terreno da solidariedade, do respeito, da inclusão, da ética, da responsabilidade social ou da alegria".

Na sua mensagem de Ano Novo, publicada na página oficial da FPF na internet, o dirigente revela ter esperança de que o próximo ano seja "ano seja igualmente próspero, repleto de alegrias, jogadas mágicas e grandes golos".

Para Fernando Gomes, "2015 foi um ano de desafio, mudança e sucesso para o futebol português".

A ideia de solidariedade unida ao futebol transparece em todo o discurso de Fernando Gomes, que realça ainda "a obrigação -- de jogadores, treinadores, clubes ou dirigentes -- de servir de exemplo aos jovens ou de amparo aos mais velhos".

"Temos a obrigação de não transigir nos valores em troca de vitórias ou de nos esquecermos do respeito ao próximo (...) e temos a obrigação, através dos nossos atos e não apenas pelas palavras, de contribuir para uma sociedade mais pacífica, próspera, feliz e otimista", conclui.

Lusa

  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08
  • Reveladas escutas telefónicas entre Sócrates e Ricardo Salgado
    2:39

    Operação Marquês

    Após ser detido em 2014, Ricardo Salgado recebeu uma chamada de José Sócrates a dar o seu apoio. Nas escutas é possível perceber que o antigo primeiro-ministro fala de admiração pelo ex-banqueiro, depois de Sócrates ter garantido, na semana passada na RTP, que a relação com Ricardo Salgado era apenas institucional. Noutra conversa de Sócrates, desta vez com o advogado Daniel Proença de Carvalho, o ex-primeiro-ministro criticou Marcelo Rebelo de Sousa, quando este ainda era comentador e tinha comentado a queda do BES.