sicnot

Perfil

Desporto

Lito Vidigal defende uso de tecnologia na arbitragem

O treinador do Arouca, Lito Vidigal, defendeu esta segunda-feira a implementação de novas tecnologias na arbitragem, depois da polémica na partida com o Nacional (2-2), da 15ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

"Temos tido jogos com casos difíceis de analisar e temos sido um pouco prejudicados, mas não me parece que há intenção dos árbitros. Não há necessidade dos árbitros terem uma pressão tão grande para avaliar esses lances. Está na altura de incluir tecnologia na arbitragem", defendeu o treinador do Arouca. (Arquivo)

"Temos tido jogos com casos difíceis de analisar e temos sido um pouco prejudicados, mas não me parece que há intenção dos árbitros. Não há necessidade dos árbitros terem uma pressão tão grande para avaliar esses lances. Está na altura de incluir tecnologia na arbitragem", defendeu o treinador do Arouca. (Arquivo)

Rebecca Blackwell / AP

No sábado, o Nacional fez o golo do empate nos instantes finais, num lance em que a equipa técnica e jogadores do Arouca defendem que a bola não passou a linha de golo.

"Temos tido jogos com casos difíceis de analisar e temos sido um pouco prejudicados, mas não me parece que há intenção dos árbitros. Não há necessidade dos árbitros terem uma pressão tão grande para avaliar esses lances. Está na altura de incluir tecnologia na arbitragem", defendeu o treinador do Arouca.

Lito Vidigal deu como exemplo os elementos da sua própria equipa técnica que, estando no banco de suplentes, se apoiam nas novas tecnologias e "numa fração de segundos" percebem se o árbitro tomou ou não uma decisão errada.

"Se é isenção que estamos à procura, é por aí que temos de caminhar. E não estou a olhar só para as equipas, olho para os árbitros que saem prejudicados pelas decisões erradas que tomam", afirmou.

O Arouca, oitavo classificado com 20 pontos, recebe na quarta-feira o Estoril-Praia, 11.º classificado com 17 pontos, e o treinador reafirma que "o primeiro pensamento do Arouca é vencer", face a um adversário "difícil e com qualidade".

Ainda sem contar com Mateus nem Wagner, dois reforços do 'mercado de inverno', por falta dos certificados internacionais, Lito Vidigal não conta ainda com Zequinha, expulso na Madeira, já depois do final do jogo.

"Não sei o que se passou. Ele diz que não fez nada e eu fico limitado nas opções", lamentou.

O Arouca-Estoril tem início marcado para as 16:00 de quarta-feira, no Estádio Municipal de Arouca, com arbitragem do portuense Artur Soares Dias.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.