sicnot

Perfil

Desporto

Investigação interna pede nove anos de suspensão para ex-secretário geral da FIFA

Os investigadores do processo interno movido pela FIFA ao francês Jérôme Valcke solicitaram esta terça-feira nove anos de suspensão para o antigo secretário-geral do organismo, arredado das suas funções desde setembro de 2015.

O francês foi acusado pela imprensa inglesa de estar implicado num processo de revenda de bilhetes para o Mundial2014 no mercado negro. (Arquivo)

O francês foi acusado pela imprensa inglesa de estar implicado num processo de revenda de bilhetes para o Mundial2014 no mercado negro. (Arquivo)

© MAXIM ZMEYEV / Reuters

O francês, de 55 anos, suspenso por 90 dias desde 8 de outubro, até à meia-noite de hoje, foi acusado pela imprensa inglesa de estar implicado num processo de revenda de bilhetes para o Mundial2014 no mercado negro, envolvendo um alegado suborno de Benny Alon (JB Sports Marketing).

Além da pena de suspensão, a investigação sugere ainda a aplicação de uma multa de 100 mil francos suíços (cerca de 92 mil euros).

Jérôme Valcke, que era desde 2007 o 'braço direito' de Joseph Blatter, foi suspenso de funções pela FIFA em 17 de setembro de 2015 organismo solicitou uma investigação ao Comité de Ética, liderado por Cornel Borbély, por suspeitas de conduta imprópria.

Em causa está a violação de várias regras de conduta (artigo 13.º do Código de Ética da FIFA), de lealdade (artigo 15.º), confidencialidade (16.º), dever de revelação, cooperação e informação (18.º), conflito de interesses (19.º), oferecer e receber prendas e outros benefícios (20.º) e obrigação geral de colaboração (43.º).

O caso de Jérôme Valcke é um dos vários que estão a abalar a FIFA e que já levaram, nomeadamente, à suspensão por oito anos do presidente demissionário, Joseph Blatter, e do presidente da UEFA, Michel Platini, devido a um pagamento de 1,8 milhões euros do suíço ao francês sem justificação.

Nos Estados Unidos, decorre uma investigação contra 16 dirigientes e antigos dirigentes ligados à FIFA por envolvimento em esquemas de corrupção, relacionados com direitos televisivos.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.