sicnot

Perfil

Desporto

Kevin-Prince Boateng assina pelo AC Milan

O médio ganês Kevin-Prince Boateng assinou esta terça-feira contrato com o AC Milan. O futebolista, que esteve perto de assinar pelo Sporting, rescindiu contrato com o Schalke por mútuo acordo, em dezembro.

Desde outubro que Boateng se treinava com o AC Milan, clube que já representou de 2010 a 2013. (Arquivo)

Desde outubro que Boateng se treinava com o AC Milan, clube que já representou de 2010 a 2013. (Arquivo)

© Tony Gentile / Reuters

Desde outubro que Boateng se treinava com o AC Milan, clube que já representou de 2010 a 2013.

O atual sexto classificado da Liga italiana não divulgou quaisquer pormenores do contrato com o médio.

Recorde-se que, no verão, Boateng esteve perto de assinar pelo Sporting. Já depois de realizados os habituais exames médicos, a transferência não se viria a concretizar.

Para além do Schalke e do Milan, Boateng já passou por clubes como o Portsmouth, Tottenham, Borussia Dortmund e Hertha Berlim.

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.