sicnot

Perfil

Desporto

Luís Figo deseja boa sorte a Zidane

O antigo futebolista português Luís Figo desejou esta terça-feira boa sorte ao antigo companheiro no Real Madrid Zinedine Zidane, que na segunda-feira assumiu o comando técnico da equipa principal do Real Madrid.

Figo foi o primeiro dos 'galáticos' contratados pelo presidente do Real Madrid Florentino Pérez em 2000/01, ao qual se juntou Zidane, na época seguinte. (Arquivo)

Figo foi o primeiro dos 'galáticos' contratados pelo presidente do Real Madrid Florentino Pérez em 2000/01, ao qual se juntou Zidane, na época seguinte. (Arquivo)

© Nacho Doce / Reuters

"Boa sorte meu bom amigo Zidane nesta nova aventura", escreveu Figo na sua página oficial no Facebook.

Figo foi o primeiro dos 'galáticos' contratados pelo presidente do Real Madrid Florentino Pérez em 2000/01, ao qual se juntou Zidane, na época seguinte, Ronaldo, em 2002/03, e David Beckham, em 2003/04.

O português deixou o emblema 'blanco' no final da temporada de 2004/05, rumando ao Inter Milão, enquanto o francês terminou a carreira na temporada seguinte.

Na segunda-feira, Zidane sucedeu ao espanhol Rafa Benítez no cargo de treinador do Real Madrid, tendo orientado hoje o primeiro treino da equipa de Cristiano Ronaldo e Pepe, que ocupa o terceiro lugar da Liga espanhola, a quatro pontos do líder Atlético de Madrid e a dois do campeão Barcelona, com menos um jogo.

Lusa

  • Rui Santos revela novos e-mails que envolvem o Benfica
    1:52
    Tempo Extra

    Tempo Extra

    3ª FEIRA 23:00

    No programa da SIC Notícias Tempo Extra, Rui Santos revelou esta terça-feira que o blogue de Hugo Gil, associado ao Benfica, partilhou informação privilegiada da APAF (Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol) com várias figuras do clube da Luz.

  • "É preciso namorar bem para que o namoro dê certo"
    2:31
  • Governo vai proibir refeições nos monumentos com estatuto de panteão
    0:53

    País

    O Governo vai acabar com as refeições no Panteão Nacional e em edifícios com estatuto semelhante, como os mosteiros dos Jerónimos e da Batalha. A decisão foi anunciada esta terça-feira pelo ministro da Cultura, no Parlamento. Luís Filipe Castro Mendes esclareceu que a decisão surge no âmbito da revisão do regulamento sobre os monumentos.

  • O Futuro Hoje na maior feira eletrónica de consumo do mundo
    5:14