sicnot

Perfil

Desporto

"As coisas já não estavam bem no FC Porto a todos os níveis"

Jaime Pacheco escusou-se esta quinta-feira a comentar a possível saída de Julen Lopetegui do FC Porto, mas admitiu que "as coisas já não estavam bem a todos os níveis" na equipa da I Liga de futebol.

"Nunca é tarde para se mudar quando quem manda entende que deve mudar. Se o FC Porto entendeu fazer isso, tem as suas razões", referiu o técnico. (Arquivo)

"Nunca é tarde para se mudar quando quem manda entende que deve mudar. Se o FC Porto entendeu fazer isso, tem as suas razões", referiu o técnico. (Arquivo)

© Nacho Doce / Reuters

O treinador afirmou, à margem da uma cerimónia de homenagem a José Maria Pedroto no Instituto Universitário da Maia (ISMAI), que "quem deve assumir a responsabilidade quando as coisas não estão bem é, de facto o treinador".

"Nunca é tarde para se mudar quando quem manda entende que deve mudar. Se o FC Porto entendeu fazer isso, tem as suas razões", referiu o técnico que atualmente está sem clube para treinar.

Sobre a possibilidade de vir a treinar o FC Porto, Jaime Pacheco não quis abordar a questão: "Estou cá por uma ocasião especial. Não quero entrar por aí. Há pessoas que gostam de mim, outras não. O meu currículo fala por mim. Sou capaz de ser competente em Portugal e no estrangeiro".

Jaime Pacheco classificou ainda de "lamentável" a troca de palavras entre Rui Vitória e Jorge Jesus acrescentando que "estão a passar dos limites".

Lusa

  • PSD e CDS assinalam 36º aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro
    1:38

    País

    O presidente do PSD deixou críticas ao Partido Comunista, este domingo, a propósito do aniversário da morte de Francisco Sá Carneiro. Pedro Passos Coelho lembrou os festejos dos comunistas na altura, numa resposta a quem questionou a abstenção dos sociais-democratas ao voto de pesar a Fidel Castro, que o PCP levou ao Parlamento. Este domingo, tanto o PSD como o CDS-PP prestaram homenagem a Sá Carneiro e Adelino Amaro da Costa.