sicnot

Perfil

Desporto

Comité de Ética da FIFA abre processo contra Jerome Valcke

O Comité de Ética da FIFA, que na quarta-feira prolongou por mais 45 dias a suspensão de Jérôme Valcke, anunciou hoje que abriu um processo formal contra o antigo secretário-geral daquele organismo.

PATRICK B. KRAEMER

"A câmara decisória do Comitê de Ética abriu um processo formal de contencioso contra Jérôme Valcke, com base no relatório final apresentado pela câmara de investigação", refere hoje a FIFA, em comunicado.

Na mesma nota, o organismo explica que "a câmara decisória estudou cuidadosamente o relatório e decidiu instaurar processos formais de contencioso contra o senhor Valcke".

"Por razões relacionadas com os direitos de privacidade e à presunção de inocência, até prova em contrário, a câmara decisória não vai publicar mais detalhes", concluiu o organismo no comunicado.

Em causa está a alegada violação de várias regras de conduta (artigo 13.º do Código de Ética da FIFA), de lealdade (artigo 15.º), confidencialidade (16.º), dever de revelação, cooperação e informação (18.º), conflito de interesses (19.º), oferecer e receber prendas e outros benefícios (20.º) e obrigação geral de colaboração (43.º).

Na terça-feira, os investigadores do processo interno movido pela FIFA a Valcke solicitaram nove anos de suspensão para o antigo secretário-geral do organismo, arredado das suas funções desde setembro de 2015.

O francês, de 55 anos e suspenso desde 08 de outubro, foi acusado de estar implicado num processo de revenda de bilhetes para o Mundial2014 no 'mercado negro', envolvendo um alegado suborno de Benny Alon (JB Sports Marketing).

Lusa

  • Banco de Portugal mais otimista
    1:17
  • Catalunha vs Espanha
    29:35
  • Empate técnico a uma semana das eleições na Catalunha

    Mundo

    A sete dias das eleições regionais catalãs, várias sondagens publicadas hoje indicam que os partidos constitucionalistas estão à frente nas intenções de voto, mas os independentistas ganham em número de lugares, sem nenhum dos blocos ter maioria absoluta.