sicnot

Perfil

Desporto

Barcelona goleia Granada e recupera liderança da Liga espanhola

O Barcelona recuperou este sábado a liderança da Liga espanhola de futebol, ao receber e golear o Granada por 4-0, num encontro, da 19ª jornada, em que o Lionel Messi marcou os três primeiros golos.

O Barça regressou, assim, aos triunfos e passou a contar 42 pontos, contra 41 do Atlético de Madrid e 37 do Real Madrid, numa altura em que as três equipas têm 18 jogos disputados.

O Barça regressou, assim, aos triunfos e passou a contar 42 pontos, contra 41 do Atlético de Madrid e 37 do Real Madrid, numa altura em que as três equipas têm 18 jogos disputados.

Marta Perez / Lusa

A dois dias de, tudo indica, receber a sua quinta Bola de Ouro, o argentino logrou o primeiro 'hat-trick' desde 8 de março (6-1 ao Rayo Vallecano), com dois tentos na primeira parte, aos oito e 14 minutos, e um na segunda, aos 58.

O brasileiro Neymar fechou a contagem, aos 83 minutos, igualando o uruguaio e seu companheiro de equipa Luis Suárez na liderança dos marcadores, com 15 golos, mais um do que o português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid.

Messi inaugurou o marcador aos oito minutos, depois de uma tabela com o turco Arda Turan, que estreou na Liga pelo 'Barça' -- tal como Aleix Vidal -, e 'bisou' aos 14, concluindo uma triangulação com Neymar e Suárez.

Com o jogo resolvido tão cedo, o Barcelona desacelerou, mas ainda marcou mais dois tentos na segunda parte, o primeiro aos 58 minutos, numa recarga oportuna de Messi, depois de um remate de Neymar ao poste direito.

Aos 83 minutos, o brasileiro também marcou, após a segunda assistência da tarde de Suárez, numa jogada em que Messi, em fora de jogo, deixou, inteligentemente, passar a bola.

Depois do 'nulo' no reduto do Espanyol, o Barça regressou, assim, aos triunfos e passou a contar 42 pontos, contra 41 do Atlético de Madrid e 37 do Real Madrid, numa altura em que as três equipas têm 18 jogos disputados.

A formação de Luis Enrique tem um jogo em atraso -- só o cumpre a 16 de fevereiro, em Gijon -, enquanto o Atlético de Madrid joga domingo, em Vigo. Os 'merengues' recebem hoje o Deportivo, na estreia do técnico francês Zinedine Zidane.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.