sicnot

Perfil

Desporto

Primeira mulher a competir na Fórmula 1 morre aos 89 anos

A italiana Maria Teresa de Filippis, a primeira mulher a competir num Grande Prémio de Fórmula 1, nos anos 50, morreu este sábado aos 89 anos de idade, anunciou o Clube de Antigos Pilotos de F1 (GPDC).

(Arquivo)

(Arquivo)

Heinrich Sanden Jr. / AP

Nascida em Nápoles, Filippis disputou três Grandes Prémios, em 1958, incluindo um no Porto, e o melhor resultado que alcançou foi um 10.º lugar e último lugar, em Spa-Francorchamps, na Bélgica.

Com apenas 23 anos, a piloto italiana decidiu retirar-se por considerar que "demasiados amigos" já tinha perdido a vida nas corridas.

A italiana era presidente honorária do GPDC, um clube de antigo pilotos de F1 fundado em 1962 pelo francês Louis Chiron e pelo argentino Juan Manuel Fangio, cinco vezes campeão.

Filippis e a também italiana Lella Lombardi, falecida em 1992, foram as duas únicas mulheres a competir num Grande Prémio de Fórmula 1.

As causas da morte da antiga piloto italiana ainda não são conhecidas.

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.