sicnot

Perfil

Desporto

Primeira mulher a competir na Fórmula 1 morre aos 89 anos

A italiana Maria Teresa de Filippis, a primeira mulher a competir num Grande Prémio de Fórmula 1, nos anos 50, morreu este sábado aos 89 anos de idade, anunciou o Clube de Antigos Pilotos de F1 (GPDC).

(Arquivo)

(Arquivo)

Heinrich Sanden Jr. / AP

Nascida em Nápoles, Filippis disputou três Grandes Prémios, em 1958, incluindo um no Porto, e o melhor resultado que alcançou foi um 10.º lugar e último lugar, em Spa-Francorchamps, na Bélgica.

Com apenas 23 anos, a piloto italiana decidiu retirar-se por considerar que "demasiados amigos" já tinha perdido a vida nas corridas.

A italiana era presidente honorária do GPDC, um clube de antigo pilotos de F1 fundado em 1962 pelo francês Louis Chiron e pelo argentino Juan Manuel Fangio, cinco vezes campeão.

Filippis e a também italiana Lella Lombardi, falecida em 1992, foram as duas únicas mulheres a competir num Grande Prémio de Fórmula 1.

As causas da morte da antiga piloto italiana ainda não são conhecidas.

  • Portugueses divididos na recondução da procuradora-geral da República
    1:31
  • "Os castigos incluiam sovas frequentes e até estrangulamento"
    5:03
  • Teste ao sangue deteta oito tipos de cancro

    Mundo

    Um novo teste sanguíneo experimental permitiu detetar precocemente os oito cancros mais frequentes em 70 por cento dos casos, de acordo com um estudo publicado na revista Nature feito por investigadores nos Estados Unidos.