sicnot

Perfil

Desporto

Primeira mulher a competir na Fórmula 1 morre aos 89 anos

A italiana Maria Teresa de Filippis, a primeira mulher a competir num Grande Prémio de Fórmula 1, nos anos 50, morreu este sábado aos 89 anos de idade, anunciou o Clube de Antigos Pilotos de F1 (GPDC).

(Arquivo)

(Arquivo)

Heinrich Sanden Jr. / AP

Nascida em Nápoles, Filippis disputou três Grandes Prémios, em 1958, incluindo um no Porto, e o melhor resultado que alcançou foi um 10.º lugar e último lugar, em Spa-Francorchamps, na Bélgica.

Com apenas 23 anos, a piloto italiana decidiu retirar-se por considerar que "demasiados amigos" já tinha perdido a vida nas corridas.

A italiana era presidente honorária do GPDC, um clube de antigo pilotos de F1 fundado em 1962 pelo francês Louis Chiron e pelo argentino Juan Manuel Fangio, cinco vezes campeão.

Filippis e a também italiana Lella Lombardi, falecida em 1992, foram as duas únicas mulheres a competir num Grande Prémio de Fórmula 1.

As causas da morte da antiga piloto italiana ainda não são conhecidas.

  • SAD do Benfica duplica lucros

    Desporto

    O Benfica fechou a época passada com lucros de 44,5 milhões de euros, mais do dobro do registado na época anterior. São os mais elevados de que há registo.

  • Peritos mundiais debatem doenças neurodegenerativas em Lisboa
    3:04
  • "O Benfica é atacado e não há ninguém que fale e que dê a cara?"
    6:05
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    Depois do artigo publicado no blog "Geração Benfica", Rui Gomes da Silva reiterou esta segunda-feira, em O Dia Seguinte da SIC Notícias, algumas das críticas à estrutura do clube. O antigo vice-presidente do Benfica defendeu Luís Filipe Vieira, Rui Vitória e Nuno Gomes. E acusou novamente Rui Costa de passividade e os vice-presidentes de não darem a cara. 

  • Governo aconselha pais a fazerem queixa de manuais em mau estado
    2:31
  • Acha que este padre sabe dançar?
    2:22