sicnot

Perfil

Desporto

Lamar Odom sem vestígios de substâncias ilícitas nos exames médicos

As autoridades que investigaram o ex-basquetebolista Lamar Odom, encontrado inconsciente há três meses num bordel, informaram segunda-feira não terem encontrado vestígios de drogas nas análises ao bicampeão da Liga Norte-americana de Basquetebol pelos Los Angeles Lakers.

Odom representou os Lakers entre 2004 e 2011, tendo deixado temporariamente a NBA em 2013, após uma época ao serviço dos Los Angeles Clippers. (Arquivo)

Odom representou os Lakers entre 2004 e 2011, tendo deixado temporariamente a NBA em 2013, após uma época ao serviço dos Los Angeles Clippers. (Arquivo)

© Lucas Jackson / Reuters

Lamar Odom, que se sagrou campeão pela equipa californiana em 2009 e 2010, foi internado de urgência em outubro depois de encontrado inconsciente num bordel do Nevada, nos Estados Unidos, ficando internado num hospital de Las Vegas.

Três dias depois do internamento, Odom saiu do estado de coma e começou a comunicar com a equipa médica que o acompanhava.

As autoridades policiais do condado de Nye revelaram agora que não foram encontrados vestígios de substâncias ilícitas em todos os exames realizados ao jogador, abortando a suspeita de consumo de cocaína.

Odom representou os Lakers entre 2004 e 2011, tendo deixado temporariamente a NBA em 2013, após uma época ao serviço dos Los Angeles Clippers.

Em abril de 2014, chegou a assinar pelos New York Knicks para a reta final da temporada, mas acabou dispensado pela equipa três meses depois.

Além dos dois títulos pelos Lakers, Odom conta também no currículo a medalha de bronze nos Jogos Olímpicos Atenas 2004 e o título mundial em 2010, no campeonato disputado na Turquia.

  • Paula Brito e Costa continua a trabalhar na Raríssimas

    País

    Depois de ter apresentado a demissão do cargo de presidente da Raríssimas, Paula Brito e Costa mantém-se a exercer funções na associação, apurou a SIC. Identifica-se agora como diretora-geral e já comunicou isso mesmo a alguns funcionários.

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • Estabilização dos solos nas áreas ardidas
    1:58

    País

    Está a começar uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas nos incêndios florestais. O trabalho das equipas que estão no terreno arrancou na zona da Lousã mas vai passar por vários concelhos como Pampilhosa da Serra e Vila Real.