sicnot

Perfil

Desporto

Paulo Gonçalves continua no Dakar

O português Paulo Gonçalves, que seguia na segunda posição, vai manter-se no rali todo-o-terreno Dakar 2016. A sua mota sofreu uma avaria, mas entretanto a direção de prova neutralizou a nona etapa a partir do segundo posto de controlo, por motivos de segurança.

© Marcos Brindicci / Reuters

"Últimas notícias: a etapa de hoje foi parada no CP2 [posto de controlo 2]. Paulo Gonçalves está oficialmente na corrida. Ele chegou ao CP2 com o companheiro Paolo Ceci e vai reparar hoje a sua mota no bivouac de Fiambala de forma a começar amanhã [quarta-feira]", escreveu a HRC Honda no sua página oficial no Twitter.

Antes de a etapa ser neutralizada, o diretor da equipa Honda, Martino Bianchi, tinha anunciado a desistência do português, revelando que "um arbusto entrou no radiador da sua mota e partiu-o".

Paulo Gonçalves, que era quarto à passagem do CP1, ainda não surge nas classificações da etapa e deverá ser penalizado pela troca de motor.

No acompanhamento ao vivo da página oficial do rali, a organização deu conta de que o piloto natural de Esposende estava parado no segundo posto de controlo da nona etapa, devido a problemas no radiador.

Como se trata de uma tirada maratona, dividida em duas etapas, qualquer reparação nas motos terá de ser feita sem auxílio externo.

O campeão do mundo de 2013 esteve quatro dias na liderança na classificação de motas, numa edição em que protagonizou um momento de 'fair-play' ao permanecer no sábado durante cerca de 10 minutos junto ao austríaco Matthias Walkner (KTM), que tinha sofrido uma queda e partido uma perna.

Na segunda-feira, Paulo Gonçalves sofreu uma queda aparatosa e, no final da oitava etapa, perdeu a liderança para o australiano Toby Price (KTM), ficando no segundo posto, a 2.05 minutos.

Price foi o primeiro a passar pelo CP2, pelo que foi declarado vencedor da nona etapa, consolidando a liderança, ao bater o argentino Kevin Benavides (Honda) por 7.10 minutos e o eslovaco Stefan Sivtko (KTM) por 10.33.

O melhor português foi Hélder Rodrigues (Yamaha), na nona posição, a 16 minutos, com Mário Patrão (KTM) a ser 16.º, a 30.22, e Pedro Bianchi Prata 35.º, a 54.47.

Com Lusa

  • Paulo Gonçalves em risco de abandonar Dakar devido a avaria

    Desporto

    O português Paulo Gonçalves poderá ter que abandonar o rali Dakar 2016, devido a uma avaria na sua mota, na nona etapa. O diretor da equipa Honda, Martino Bianchi, chegou a anunciar o abandono como certo, mas entretanto já acrescentou que o motard ainda tem hipóteses. Paulo Gonçalves seguia na segunda posição.

  • Corrida à Agência Europeia Medicamento "não é fácil", admite Costa
    0:50

    Brexit

    António Costa confirmou a apresentação da candidatura para a transferência da agência europeia do medicamento de Londres para Portugal. À margem da cimeira extraordinário sobre o Brexit, o primeiro-ministro salientou a importância da instalação do instituto no país para reforçar a competitividade no setor