sicnot

Perfil

Desporto

Justiça espanhola ouve Neymar como arguido de crimes de corrupção e fraude

A justiça espanhola convocou o futebolista internacional brasileiro Neymar para prestar declarações na qualidade de arguido, no processo que o opõe ao fundo de investimento DIS, que detinha parte dos direitos federativos do avançado do Barcelona.

(AP/Arquivo)

(AP/Arquivo)

Shizuo Kambayashi / AP

O juiz da Audiência Nacional titular do processo aceitou o pedido do Ministério Público para ouvir Neymar na qualidade de arguido dos crimes de corrupção e fraude, convocando o jogador a comparecer a 2 de fevereiro perante o tribunal, que tem sede em Madrid.

Além de Neymar, o juiz José de la Mata citou mais nove pessoas, entre as quais o pai e a mãe do futebolista brasileiro, o atual presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, e o seu antecessor, Sandro Rosell.

A justiça espanhola aceitou investigar a queixa apresentada pelo fundo de investimento, que detinha parte dos direitos federativos de Neymar e que se considera lesado no processo de transferência de Neymar do Santos para o Barcelona.

O DIS acusa os intervenientes no processo de fraude e corrupção, sustentando que lhe corresponde o equivalente a 40% dos 17,1 milhões de euros (M€) que o clube catalão pagou pelos direitos federativos de Neymar, valor que considera estar abaixo do custo real da transação.

O Barcelona anunciou que a transferência do avançado brasileiro, realizada em maio de 2013, custou 57,1 M€ ao campeão espanhol e europeu, mas depois de uma investigação da justiça espanhola admitiu que a operação ascendeu, pelo menos, a 83,3 M€.

O fundo de investimento brasileiro, que recebeu 6,8 M€ correspondentes aos 40% que detinha dos direitos federativos de Neymar, argumenta que tem direito a uma parte da diferença entre o valor inicialmente declarado e o valor real que o Barcelona assumiu posteriormente.

Lusa

  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • Mais de 120 pessoas com hepatite A
    2:23

    País

    O surto de hepatite A já infetou 128 pessoas, 60 das quais estão internadas em hospitais de Lisboa e Coimbra. A Direção-Geral da saúde recomenda a vacinação apenas aos familiares dos doentes. Apesar de não haver ruptura de stocks, há farmácias que não têm vacinas.

  • Sobreviventes de Mossul relatam mutilações e execuções do Daesh
    1:32