sicnot

Perfil

Desporto

Real Madrid vai recorrer da proibição da FIFA de inscrever novos jogadores

O Real Madrid revelou esta quinta-feira que vai "recorrer a todas as instâncias desportivas" quanto à proibição imposta pela FIFA de inscrever novos futebolistas, considerando que os argumentos usados são "absolutamente improcedentes".

O Real Madrid refuta todos os pontos, assegurando que cumpriu com todas as exigências da FIFA e sempre atuou em estrito cumprimento das regras da federação espanhola. (Arquivo)

O Real Madrid refuta todos os pontos, assegurando que cumpriu com todas as exigências da FIFA e sempre atuou em estrito cumprimento das regras da federação espanhola. (Arquivo)

© Andrea Comas / Reuters

"O Real Madrid vai recorrer da decisão da FIFA em todas as instâncias desportivas, por considerá-la absolutamente improcedente", referem os 'merengues', após desmontarem, um a um, os argumentos da sanção.

A FIFA proibiu o Real Madrid e o Atlético de Madrid de inscreverem novos jogadores durante um ano, por violação das regras relativas à contratação de menores de 18 anos.

Os principais clubes da capital espanhola poderão ainda efetuar contratações até ao fim de janeiro de 2016, mas, após o fecho do atual mercado de transferências, apenas poderão inscrever novos jogadores no fim da época 2016/2017.

"Os dois clubes foram considerados culpados da violação de várias normas relativas à transferência internacional e inscrição de jogadores estrangeiros menores, bem como de outras disposições relevantes relacionadas com a inscrição e participação de jogadores em algumas competições", indicou a FIFA, em comunicado.

O Real Madrid refuta todos os pontos, assegurando que cumpriu com todas as exigências da FIFA e sempre atuou em estrito cumprimento das regras da federação espanhola.

Terceiro classificado na atual liga espanhola, o clube dos internacionais lusos Cristiano Ronaldo e Pepe foi ainda multado em 360.000 francos suíços (330.000 euros), enquanto o Atlético de Madrid, líder do campeonato espanhol, no qual alinha o médio português Tiago, foi multado em 900.000 francos suíços (820.000 euros).

A investigação da qual resultou a sanção anunciada hoje pela FIFA centrou-se entre 2005 e 2014, no caso do Real Madrid, e entre 2007 e 2014, no caso do Atlético de Madrid, estando ambos obrigados a "regularizar a situação de todos os menores afetados" no prazo de 90 dias.

A proibição aplica-se aos dois próximos períodos oficiais para a transferência de futebolistas, mas não ao atual, que termina a 31 de janeiro, "uma vez que este começou antes de [Real Madrid e Atlético de Madrid] terem sido notificados da decisão" da Comissão Disciplinar da FIFA.

O FC Barcelona, principal rival dos dois clubes de Madrid, também foi impedido de inscrever novos jogadores durante um ano, pelo mesmo motivo, proibição que terminou, precisamente, em janeiro de 2016, na reabertura do mercado de transferências.

Apesar de ter contratado no último defeso o médio turco Arda Turan, ao Atlético de Madrid, e o defesa Aleix Vidal, ao Sevilha, o campeão espanhol e europeu apenas pôde inscrever os novos reforços no início do ano.

Lusa

  • Vídeo 360º: nos céus de Lisboa como nunca esteve

    País

    Três Alpha Jet da Força Aérea Portuguesa estiveram presentes sobre o Jamor, durante a final da Taça entre o Benfica e o Vitória de Guimarães. A SIC e o Expresso acompanharam a passagem das aeronaves através da colocação de câmaras 360º no cockpit de duas delas.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • Gelado de champanhe no centro de mais uma polémica que envolve Ivanka Trump 

    Mundo

    A filha do Presidente Donald Trump está envolvida em mais uma polémica depois de uma publicação da sua marca no Twitter durante o Memorial Day, assinalado esta segunda-feira. Feriado nacional nos Estados Unidos, criado após a Guerra Civil, a data presta homenagem aos militares americanos que morreram em combate. Um dia solene, no qual muitos acolheram mal a dica da marca da atual conselheira da Casa Branca: "Façam gelados de champanhe".

  • Morreu Yoshe Oka, a "hibakusha" que avisou o Japão sobre o ataque a Hiroshima

    Mundo

    Yoshe Oka, a primeira sobrevivente de Hiroshima que informou por telefone as autoridades japonesas sobre a destruição da cidade, em 1945, morreu com 86 anos, vítima de cancro, revelou hoje a família. A "hibakusha", nome pelo qual são conhecidos os sobreviventes dos ataques a Hiroshima e Nagasaki, sofria de doenças relacionadas com os efeitos do bombardeamento. Apesar das consequências do ataque, Oka difundiu, ao longo da vida, a experiência sobre o bombardeamento tendo participado em inúmeros atos pacifistas.