sicnot

Perfil

Desporto

Mayne-Nicholls recorre da suspensão de sete anos imposta pela FIFA

O chileno Harold Mayne-Nicholls, presidente da comissão que avaliou as candidaturas à organização dos Mundiais de futebol de 2018 e 2022, vai recorrer da suspensão por sete anos, por violar várias normas do Código de Ética da FIFA.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

O ex-presidente da Federação Chilena de Futebol denunciou a "falta de proporcionalidade das sanções", "paranoia e ausência de liderança da FIFA", depois de ter tomado conhecimento dos fundamentos da suspensão imposta em julho de 2015 pelo Comité de Ética do organismo regulador do futebol mundial.

"O que se passa na FIFA é estranhíssimo. Difícil de entender. Todas as portas estavam fechadas. Nunca tinha visto uma coisa assim. É paranoia. E demonstra que ninguém está a exercer a liderança", assinalou Mayne-Nicholls, que esperou 192 dias para conhecer os motivos da suspensão, em entrevista à EFE.

Na qualidade de presidente da comissão que avaliou as candidaturas à organização das próximas duas edições do Campeonato do Mundo, o dirigente chileno foi o autor do documento que deu pior nota ao Qatar, que acabou por ser o país escolhido para acolher o torneio em 2022.

A Rússia ganhou a corrida à organização do Mundial de 2018 numa segunda votação, depois de a Inglaterra ter sido eliminada na primeira, com um total de 13 votos, contra sete da candidatura ibérica (Portugal e Espanha) e dois do projeto conjunto entre a Holanda e a Bélgica.

O Qatar foi escolhido para ser o anfitrião Mundial de 2022, após quatro votações. Depois das sucessivas eliminações da Austrália, Japão e Coreia do Sul, o Qatar venceu, finalmente, a candidatura dos Estados Unidos, por 14 votos contra oito.

Lusa

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa. A Direção-Geral de Saúde vai divulgar ainda esta terça-feira as normas de orientação clínica para que os médicos possam lidar da melhor maneira com este surto.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.