sicnot

Perfil

Desporto

André Villas-Boas considera "incrível" despedimento de Mourinho do Chelsea

O treinador André Villas-Boas classificou esta terça-feira de "incrível" o despedimento de José Mourinho pelo Chelsea, culpabilizando o dono do clube, Roman Abramovich, pela sistematização desta atitude de se livrar os técnicos.

"É incrível [a destituição de Mourinho]. Fez isso a todos os treinadores. Nem com ele foi diferente. Até aconteceu ao melhor. O mesmo critério que [Abramovich] aplicou comigo, também serviu para Rafa Benítez, [Carlo] Ancelotti e com outros treinadores", lamentou o atual técnico do Zenit S. Petersburgo. (Arquivo)

"É incrível [a destituição de Mourinho]. Fez isso a todos os treinadores. Nem com ele foi diferente. Até aconteceu ao melhor. O mesmo critério que [Abramovich] aplicou comigo, também serviu para Rafa Benítez, [Carlo] Ancelotti e com outros treinadores", lamentou o atual técnico do Zenit S. Petersburgo. (Arquivo)

© Dylan Martinez / Reuters

"É incrível [a destituição de Mourinho]. Fez isso a todos os treinadores. Nem com ele foi diferente. Até aconteceu ao melhor. O mesmo critério que [Abramovich] aplicou comigo, também serviu para Rafa Benítez, [Carlo] Ancelotti e com outros treinadores", lamentou o atual técnico do Zenit S. Petersburgo, em declarações à televisão BeIN Sports.

O técnico de 38 anos não entende a opção por despedir "o seu treinador mais querido e bem-sucedido".

"No fim, não vimos nada de diferente do que aconteceu antes. Abramovic mandou embora praticamente todos os treinadores que teve".

Villas-Boas, que durante varias épocas foi adjunto de José Mourinho, até ter encetado carreira a 'solo', saiu do Chelsea a 04 de fevereiro de 2012, apenas nove meses depois de se ter transferido do FC Porto.

A 17 de dezembro, depois de ver o Chelsea perder nove dos primeiros 16 desafios do campeonato, Mourinho saiu "por mutuo acordo" com os londrinos.

Depois de ter dirigido os 'blues' em duas passagens por Londres, José Mourinho tornou-se no treinador mais laureado da história do clube, com três títulos de campeão, uma Taça de Inglaterra e três Taças da Liga, além de uma Supertaça.

Lusa

  • "É abusivo falar de fuga ao fisco"
    4:10

    Economia

    Dez mil milhões de euros é o valor de que se fala das transferências para contas offshore, que terão escapado à Autoridade Tributária. O número impressiona, mas é preciso notar que este dinheiro é capital que sai do país e o capital não está sujeito ao pagamento de imposto só porque sai do país. O fiscalista Tiago Caiado Guerreiro esteve no Jornal da Noite para dar mais explicações sobre o caso.