sicnot

Perfil

Desporto

André Villas-Boas considera "incrível" despedimento de Mourinho do Chelsea

O treinador André Villas-Boas classificou esta terça-feira de "incrível" o despedimento de José Mourinho pelo Chelsea, culpabilizando o dono do clube, Roman Abramovich, pela sistematização desta atitude de se livrar os técnicos.

"É incrível [a destituição de Mourinho]. Fez isso a todos os treinadores. Nem com ele foi diferente. Até aconteceu ao melhor. O mesmo critério que [Abramovich] aplicou comigo, também serviu para Rafa Benítez, [Carlo] Ancelotti e com outros treinadores", lamentou o atual técnico do Zenit S. Petersburgo. (Arquivo)

"É incrível [a destituição de Mourinho]. Fez isso a todos os treinadores. Nem com ele foi diferente. Até aconteceu ao melhor. O mesmo critério que [Abramovich] aplicou comigo, também serviu para Rafa Benítez, [Carlo] Ancelotti e com outros treinadores", lamentou o atual técnico do Zenit S. Petersburgo. (Arquivo)

© Dylan Martinez / Reuters

"É incrível [a destituição de Mourinho]. Fez isso a todos os treinadores. Nem com ele foi diferente. Até aconteceu ao melhor. O mesmo critério que [Abramovich] aplicou comigo, também serviu para Rafa Benítez, [Carlo] Ancelotti e com outros treinadores", lamentou o atual técnico do Zenit S. Petersburgo, em declarações à televisão BeIN Sports.

O técnico de 38 anos não entende a opção por despedir "o seu treinador mais querido e bem-sucedido".

"No fim, não vimos nada de diferente do que aconteceu antes. Abramovic mandou embora praticamente todos os treinadores que teve".

Villas-Boas, que durante varias épocas foi adjunto de José Mourinho, até ter encetado carreira a 'solo', saiu do Chelsea a 04 de fevereiro de 2012, apenas nove meses depois de se ter transferido do FC Porto.

A 17 de dezembro, depois de ver o Chelsea perder nove dos primeiros 16 desafios do campeonato, Mourinho saiu "por mutuo acordo" com os londrinos.

Depois de ter dirigido os 'blues' em duas passagens por Londres, José Mourinho tornou-se no treinador mais laureado da história do clube, com três títulos de campeão, uma Taça de Inglaterra e três Taças da Liga, além de uma Supertaça.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • "Nobel é um incentivo para toda uma nação"
    1:19