sicnot

Perfil

Desporto

Presidente da FPF elogia programa do candidato Gianni Infantino

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, elogiou hoje o programa do candidato à presidência da FIFA, o suíço Gianni Infantino e manifestou o desejo de que todas as federações da UEFA o apoiem unanimemente.

"Este manifesto demonstra claramente a visão de Gianni Infantino de que a FIFA e o futebol mundial necessitam de inaugurar uma nova era de dinamismo e transparência", disse o presidente da FPF, citado pela agência de notícias espanhola EFE.

Recordando que a FPF já tinha decidido o seu voto favorável a Infantino, Fernando Gomes disse esperar que as federações europeias convirjam nesse apoio na reunião que terá lugar esta semana em Nyon, França.

Em destaque no programa de Infantino estão as propostas de organização de mundiais de futebol em vários países, a abertura do recurso a novas tecnologias e o aumento dos fundos para as federações que ingressem na FIFA.

Gianni Infantino ocupa o cargo de secretário-geral da UEFA desde outubro de 2009.

Além do secretário-geral da UEFA, pretendem concorrer à presidência da FIFA o presidente da Confederação Asiática de Futebol (AFC), o xeque Salman bin Ebrahim Al Khalifa, o jordano Ali bin al Hussein, o francês Jerôme Champagne e o sul-africano Tokyo Sexwale.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.